Jornal do Brasil

Sábado, 21 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Parlamento arquiva pedido de impeachment do presidente da Itália

Jornal do Brasil

Um comitê do Parlamento italiano arquivou o pedido de impeachment do presidente da Itália, Giorgio Napolitano, solicitado pelo partido político do cômico Beppe Grillo, Movimento 5 Estrelas. De acordo com o partido, Napolitano teria feito manobras políticas para favorecer determinadas alas da política italiana.     

Na mesma esteira, o partido de Silvio Berlusconi Forza Italia exigiu que Napolitano explique "urgentemente e convincentemente" seu papel na substituição de Berlusconi no cargo de primeiro-ministro pelo senador vitalício Mario Monti, em 2011.     

De acordo com reportagem do jornal italiano Corriere della Sera, que antecipou o lançamento do livro "Ammazziamo Il Gattopardo", do jornalista norte-americano Alan Friedman, Napolitano já teria sondado Monti no primeiro semestre de 2011 para substituir Berlusconi, que só saiu do cargo em novembro. A acusação é de que Napolitano teria maquinado a saída de Berlusconi e que teria havido um "complô", como afirma Friedman.   

Em entrevista para a rádio La 7, Monti que "caiu de paraquedas" no governo no final de 2011. "Na época não fazia ideia de que estavam preparando o cargo. A política se voltou a mim, porque eu não era candidato e todos os partidos estavam em dificuldade", afirmou.     

O primeiro-ministro no poder, Enrico Letta, defendeu o presidente e afirmou que as insinuações são "uma tentativa da parte do Movimento Cinco Estrelas de desacreditar o papel da Presidência da República". Para Letta, esses ataques devem ser respondidos "com firmeza".     

Em carta ao jornal Corriere della Sera, Napolitano se defende e afirma que as acusações são uma "cortina de fumaça" e não nega ter recebido Monti em seu gabinete no Palácio de Quirinale, sede da Presidência italiana, em Roma, pois ele seria "um amigo de longa data"



Tags: arquivamento, crise, denúncia, italianos, política

Compartilhe: