Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Internacional

Ministros da China e de Taiwan se reúnem pela primeira vez em mais de 60 anos

Portal Terra

A primeira reunião entre ministros de Taiwan e da República Popular da China em mais de 60 anos começa hoje (11) em Nanjing, confirmando a distensão das relações entre os governos de Taipé e de Pequim. Wang Yu-chi, responsável do gabinete de Taiwan encarregado das relações com a República Popular da China, será o primeiro governante da ilha recebido no continente chinês desde o fim da guerra civil, em 1949.

A reunião, que vai até sexta-feira (14), é vista em Pequim como "um importante passo" para promover o desenvolvimento das relações por meio do Estreito de Taiwan e aprofundar a confiança política mútua. Esperamos e acreditamos que este importante passo aumentará a comunicação e a compreensão entre as duas partes", disse o porta-voz do Gabinete do Conselho de Estado chinês para os Assuntos de Taiwan.

A ilha onde se refugiou o antigo governo chinês após a tomada do poder pelo Partido Comunista e que continua a ostentar o nome de República da China (sem o adjetivo Popular) - é vista por Pequim como uma província da China e não uma entidade política soberana. Pequim defende a reunificação pacífica com Taiwan, segundo a mesma fórmula adotada para Hong Kong e Macau (um país, dois sistemas), mas ameaça "usar a força" se a ilha declarar a independência.

Apesar das persistentes diferenças políticas, as relações melhoraram muito desde 2008, quando o líder do Partido Nacionalista, Ma Ying-jeou, ganhou as eleições presidenciais em Taiwan, interrompendo oito anos de governo do Partido Democrático Progressista.

Em 2013, o comércio bilateral aumentou 16,7%, para US$ 197,2 milhões, o que equivale a mais de um terço das transações entre a China e a União Europeia, o maior parceiro comercial de Pequim. As ligações diretas, cortadas durante mais de meio século, foram entretanto restabelecidas.

No ano passado, o número de voos semanais subiu para 670, e 2,2 milhões de turistas do continente (mais 11% do que em 2012) visitaram a ilha.

Tags: ÁSIA, cHINA, encontro, países, relação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.