Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Internacional

El País:Argentina acusa presidente da Shell de conspirador

Governo Kirchener afirma que Shell atua contra os interesses do país

Jornal do Brasil

O Jornal El País, em sua edição desta terça-feira, informa que o governo argentino está acusando a companhia petrolífera Shell de conspirar contra os interesses do país por ter reajustado seus preços em 12%. Segundo o jornal, o governo de Cristina Kirchener vê na medida uma forma de desestabilizar o mercado. De acordo com a matéria, assinada por Francisco Peregil, o governo da Argentina tenta fazer o possível e o impossível para a desvalorização do peso não resultar numa inflação maior. 

Na semana passada, diz a notícia, foi impossível o governo reverter os aumentos de preços ocorridos no final de janeiro e não permitiu que a companhia petrolífera estatizada YPF aumentasse os preços dos combustíveis. Mas a Shell, multinacional holandesa, continua o texto, resolveu fazer um reajuste. Seu presidente na Argentina, Juan José Aranguren, definiu nesta segunda-feira (3) um aumento de 12 % para seus preços.

Esta decisão foi qualificada pelo Chefe de Gabinete da Casa Rosada, Jorge Capitanich, como uma “conspiração e tentativa de ameaça contra os interesses do país”. A mat´weria do El País afirma ainda que Capitanich disse que não há nenhuma razão "técnica" para definir esse preço. "Eu acho que é apenas ganância”, disse o chefe de gabinete.

O presidente da Shell disse à Rádio Mitre, segundo a matéria, que as afirmações de Capitanich eram muito duras e ressaltou que classificar a decisão como conspiração era uma palavra bastante forte. " Se o fornecedor aumenta o custo das matérias-primas em 23% e nós, no mês seguinte ao aumento dos preços dos combustíveis, em 12%, isso é ganância? Havia rumores de que fizemos um acordo de preço unilateral ... Obviamente. Porque se eu fizesse um acordo de preços com os meus concorrentes , esse aumento seria nula e sem efeito ", disse Aranguren.

Tags: à rádio, da shell, disse, mitre, o, presidente

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.