Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Internacional

Em discurso anual, Obama fala sobre paz na Síria e no Oriente Médio

Agência Brasil

O presidente Barack Obama afirmou na madrugada de hoje (29) que os Estados Unidos vão continuar trabalhando para que a Síria tenha "um futuro livre de ditadura, terror e medo" e para o fim do conflito no Oriente Médio. Durante o discurso anual sobre o Estado da União, Obama deixou claro que os EUA apoiam na Síria a "oposição que combate as redes terroristas".

O discurso anual sobre o Estado da União é um ritual da democracia norte-americana e representa um dos pontos altos do ano político nos Estados Unidos. O discurso é proferido perante políticos de ambas as Câmaras do Congresso, juízes do Supremo Tribunal e embaixadores em Washington, além de outras autoridades.

"Continuaremos a trabalhar com a comunidade internacional para o futuro que merece o povo sírio: um futuro livre de ditaduras, terror e medo", disse Obama.

Os EUA foram, com a Rússia e o apoio das Nações Unidas, os principais articuladores das negociações de paz para a Síria, suspensas na tarde de terça-feira (28), em Genebra, na Suíça. Oposição e governo sírios não conseguem chegar a um acordo sobre questões como ajuda humanitária  e a entrega ou não do poder pelo presidente sírio, Bashar Al Assad.

A administração de Obama atua também como mediadora nas negociações de paz entre israelenses e palestinos iniciadas em julho passado com vistas a alcançar um pacto definitivo no prazo de nove meses, estando atualmente em negociação um acordo-quadro para definir os princípios para a paz.

"Neste momento, a diplomacia norte-americana está apoiando israelenses e palestinos em uma das negociações mais difíceis e necessárias, que estão sendo levadas a cabo para acabar com o conflito na região", disse Obama.

Essas negociações pretendem "conseguir dignidade e um Estado independente para os palestinos, e a paz e segurança duradouras para Israel, um Estado judaico que sabe que os EUA estarão sempre a seu lado", acrescentou.

Tags: . discurso, barack, comunicado, EUA, síria

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.