Jornal do Brasil

Sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

Internacional

Pesquisador italiano de 39 anos morre na Antártida

Agência ANSA

O pesquisador italiano Luigi Michaud, do departamento de ciências biológicas e ambientais da Universidade de Messina, morreu aos 39 anos enquanto fazia uma imersão no trecho de mar localizado em frente à base da Itália na Antártida, chamada de Mario Zucchelli. Segundo o chefe da expedição, Franco Ricci, Michaud estava desenvolvendo atividades científicas subaquáticas para a coleta de amostras marinhas respeitando todas as medidas de segurança.    

"Apesar da rápida intervenção da equipe de socorro, todas as tentativas de mantê-lo vivo foram em vão", diz um comunicado divulgado pela Agência Nacional para as Novas Tecnologias, Energia e Desenvolvimento Econômico Sustentável (Enea).    

Nascido em 5 de outubro de 1974, o pesquisador deixa a mulher e dois filhos. É a primeira vez que um italiano morre na Antártida durante as expedições do país

Tags: continente, expedição, gelado, morte, pesquisador

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.