Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Internacional

Morre último soldado do Exército Imperial Japonês

Agência ANSA

 Morreu ontem, 16, Hiroo Onoda, o legendário último soldado do Exército Imperial Japonês. Hiroo Onoda tinha 91 anos e morreu em decorrência de um infarto.

    Ele já estava internado em um hospital em Tóquio desde o dia 6 de janeiro, recuperando-se de uma insuficiência cardíaca. Quando era oficial da inteligência do Exército Imperial Japonês, Onoda foi destacado em 1944 para lutar durante a Segunda Guerra Mundial na ilha de Lubang, nas Filipinas. Depois de ter ido parar na selva da ilha, ninguém conseguia convencer Onoda de que a guerra havia terminado e que seu Exército Imperial havia sido derrotado. Ele sobreviveu, com outros três companheiros, a bombardeios e ataques das tropas e aliados dos Estados Unidos.

    Em 1949, um dos companheiros deixou o grupo e entregou-se voluntariamente e os outros dois morreram, deixando Onoda como único sobrevivente.

    Foi somente em 1974, 30 anos depois de ter chegado à Lubang, com a intervenção de seu antigo comandante, que lhe ordenou a baixar as armas, que ele decidiu por fim à sua guerra. Por causa disso, é conhecido como o "último soldado do Exército Imperial Japonês". No mesmo ano, foi recebido com honras pelo presidente filipino Ferdinand Marcos e sua esposa Imelda. Em 1975, já de volta ao Japão, Onoda resolve se mudar para o Brasil, onde casou e começou a gerenciar uma plantação com sucesso. Apesar de estar levando uma vida boa, em 1984 decidiu retornar a seu país, pois "gostaria de morrer lá", o que aconteceu somente 30 anos depois. (ANSA)

Tags: exército, imperial, Japão, morte, onoda

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.