Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

Internacional

Investidor deixa US$ 2 milhões para assistente antes de se matar

Portal Terra

O megainvestidor Robert Warne Wilson foi notícia recentemente por sua generosidade antes de saltar do 16º andar de um prédio localizado num dos pontos mais cobiçados de Nova York, aos 87 anos. Nos últimos anos ele doou cerca de US$ 800 milhões a entidades filantrópicas, mas ainda tinha um saldo de US$ 15 a US$ 20 milhões quando se matou em 23 de dezembro. Segundo informou o jornal The New York Post, seu testamento destinou US$ 2 milhões a sua assistente Angela Riccardi, que trablhou com ele por 30 anos.

O restante de sua fortuna foi para um fundo que não teve os beneficiários revelados e para o executor de seu testamento. A coleção de vinhos do investidor foi para um amigo e suas obras de arte para o museu Whitney. Wilson havia sofrido um ataque cardíaco em junho e decidiu colocar fim a sua vida com um bilhete que dizia: "eu tive uma vida ótima (...) não tenho nada do que me envergonhar". 

Segundo um amigo do investidor de Detroit, Wilson fez sua última doação grande, de US$ 100 milhões, a um grupo de advogados em defesa do meio ambiente. Outros beneficiários que também levaram a mesma quantia foram a Arquidiocese Católica de Nova York e o World Monuments Fund. O empresário começou a Wilson Associates com apenas US$ 15 mil e sua fortuna atingiu US$ 800 milhões em 2000. Ele foi casado por 35 anos, mas havia se divorciado, e não tinha filhos.

Tags: EUA, milionário, morte, Obras, testamento

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.