Jornal do Brasil

Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

Internacional

Doadores internacionais prometem mais de US$ 1 bi para ajuda à Síria

Agência Brasil

Brasília - Os doadores internacionais reunidos no Kuwait prometeram hoje (15) conseguir mais de US$ 1 bilhão destinados à ajuda humanitária às vítimas da guerra na Síria, correspondendo aos apelos do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon. A reunião no Kuwait ocorre uma semana antes do encontro Genebra 2, a conferência que pretende encontrar soluções políticas para o conflito, que se prolonga há quase três anos e já fez mais de 130 mil mortos na Síria.

Os delegados de 70 países e de 24 organizações internacionais estão reunidos hoje na Conferência Humanitária de Doadores para a Síria promovida pelo secretário-geral das Nações Unidas, que afirmou que metade da população síria precisa urgentemente de apoio humanitário.

“Metade da população síria, 9,3 milhões de pessoas, precisa de auxílio humanitário urgente”, disse Ban Ki-moon aos participantes, ressaltando que mais de 3 milhões de pessoas já abandonaram o país em virtude da guerra. “Estou particularmente preocupado com as informações sobre a fome na Síria”, disse o secretário-geral das Nações Unidas.

O emir (comandante) do Kuwait anunciou na abertura da sessão que o emirado vai fazer uma doação de US$ 500 milhões, e o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse que os Estados Unidos vão doar mais US$ 380 milhões de dólares, aumentando para US$ 1,7 bilhão o valor da contribuição de Washington.

A Arábia Saudita e o Qatar, países que são contra o regime de Bashar Al Assad, vão doar US$ 60 milhões cada.

O Reino Unido prometeu US$ 164 milhões, a Noruega, US$ 75 milhões, a Dinamarca, US$ 36 milhões e o Iraque anunciou que vai doar US$ 13 milhões. A União Europeia anunciou uma nova contribuição de US$ 225 milhões, aumentando para US$ 2 bilhões o total da ajuda concedida por Bruxelas às vítimas sírias.

Com a intensificação dos combates e as poucas perspectivas de uma solução política a curto prazo, os grupos de direitos humanos dizem que os fundos para apoio humanitário têm de ser conseguidos o mais rapidamente possível.

“A violência na Síria provocou uma das maiores crises humanitárias da história recente”, informa a Anistia Internacional em comunicado divulgado hoje. “A resposta da comunidade internacional à crise síria tem sido totalmente inadequada, até o momento”, acrescenta a nota da organização.

As Nações Unidas esperam receber US$ 2,3 bilhões destinados a ajudar mais de 9 milhões de pessoas na Síria e US$ 4,2 bilhões para auxílio direto aos refugiados.

De acordo com organizações não governamentais, mais de 10 milhões de sírios têm problemas em conseguir alimentos, mais de 1 milhão de crianças com menos de 5 anos de idade sofrem de má nutrição, metade da população não tem acesso à água potável ou a saneamento básico e 8,6 milhões de pessoas estão sem cuidados médicos.

Tags: ajuda, humanitário, Nações, síria, Unidas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.