Jornal do Brasil

Sábado, 26 de Julho de 2014

Internacional

Ban Ki-moon condena roubo de ajuda humanitária no Sudão do Sul

Agência Brasil

Brasília - O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon condenou, hoje (15), “veementemente” o Exército e os rebeldes do Sudão do Sul pela “requisição de veículos humanitários e roubo de alimentos e outros materiais de ajuda humanitária”.

De acordo com Martin Nesirky, porta-voz de Ban Ki-moon, as forças do governo e os rebeldes que têm protagonizado “ataques contra civis, trabalhadores humanitários e funcionários da ONU serão investigados e as Nações Unidas continuarão a proteger ativamente os civis”.

Independente do Sudão desde julho de 2011, o país é palco há um mês de combates entre as forças governamentais e rebeldes. A declaração de Ban Ki-moon foi feita ontem, poucas horas depois de dezenas de civis que se refugiaram em um acampamento da ONU ficarem feridos em combates entre as forças do presidente Salva Kiir e os rebeldes liderados por Riek Machar.

O porta-voz disse que o secretário-geral da ONU também “está preocupado” com o número de mortes no conflito, que aumentou depois do naufrágio de uma balsa quando, pelo menos, 200 pessoas morreram, incluindo crianças e mulheres que fugiam dos combates na cidade de Malakal, capital do estado do Alto Nilo, no Sudão do Sul.

O secretário-geral da ONU lançou um novo apelo para um cessar-fogo, cuja mediação está sendo conduzida pelos Estados Unidos e pela União Europeia, que enviaram representantes especiais para a região.

Tags: ban, exército, Nações, Unidas, veículo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.