Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Internacional

Julgamento de Mursi é adiado para 1º de fevereiro

Agência Brasil

O julgamento do ex-presidente egípcio Mohamed Mursi, destituído em julho de 2013 pelo Exército do país, foi adiado para o dia 1º de fevereiro porque as condições meteorológicas não permitiram o transporte do líder até o local, informou o juiz do tribunal da capital do Egito, Cairo, onde deveria ocorrer a sessão de hoje (8). Esta é a segunda vez que o julgamento é adiado. Isso já havia ocorrido em novembro, quando deveria ter começado o julgamento do ex-presidente. A sessão foi adiada devido a protestos na área externa do tribunal.

“Por causa das condições meteorológicas, Mohamed Mursi não pôde ser transportado, por isso o julgamento fica adiado para 1º de fevereiro”, disse o juiz Ahmed Sabry Youssef, que deveria dar início à segunda sessão do julgamento sobre a incitação ao assassinato de manifestantes pelo ex-presidente egípcio, antes do golpe de Estado de julho de 2013.

Na primeira sessão do julgamento, que foi adiado, Mursi disse ser alvo de um “processo político” e acusou o tribunal e os juízes de falta de legitimidade.

Segundo a polícia, Mohamed Mursi está numa prisão em Alexandria, no Norte do Egito, e deveria ser transportado nesta quarta-feira de helicóptero se as condições meteorológicas permitissem.

Tags: adiamento, cairo, Egito, julgamento, prisão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.