Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Setembro de 2014

Internacional

Tribunal chileno encerra caso da morte de Salvador Allende

Agência Brasil

O Supremo Tribunal chileno confirmou a extinção do processo sobre a morte do ex-presidente Salvador Allende, falecido em 11 de setembro de 1973. Com a decisão, está encerrada a investigação iniciada há três anos pelo ministro Mario Carroza, para saber se houve participação de outras pessoas.

O tribunal ratificou a decisão do juiz, que concluiu que o ex-presidente se matou no Salão Independência do Palácio La Moeda, sede do governo chileno. Ele se matou com um fuzil AK-47. Para chegar à conclusão, o juiz Carroza contratou perícias que incluíram a exumação do corpo de Allende e análise de peritos chilenos e estrangeiros.

A investigação está entre os 726 casos de supostas violações aos direitos humanos durante a ditadura de Augusto Pinochet, que nunca haviam sido investigadas. Sobre a suposta participação de militares na morte do ex-presidente, as investigações apontam que as tropas que invadiram La Moneda chegaram após Allende ter se matado, e ressaltam que não há nenhuma evidência que comprove ter havido confronto.

Tags: allende, juíz, morte, presidencial, Supremo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.