Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

Internacional

Assange defende Snowden e direito de saber a verdade

Agência ANSA

O fundador do site Wikileaks, o australiano Julian Assange, defendeu o ex-analista dos serviços secretos do EUA, Edward Snowden, assim como o direito da população de saber a verdade e disse não se arrepender de ter revelado segredos governamentais.

    Assange, que desde junho de 2012 se encontra refugiado na Embaixada do Equador em Londres, disse, em entrevista à rádio 4 da BBC, que saber a verdade "é um dos direitos mais básicos" do homem.

    De acordo com o fundador do Wikileaks, a população "não deve ter remorso sobre o direito mais básico da humanidade, o desejo de saber a verdade". "Os documento revelados pelo ex-analista da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos Edward Snowden demonstram que os governos se atrevem a aspirar, através das agência de Inteligência, a saber como deuses sobre cada um de nós. Mas ao mesmo tempo, escondem suas ações detrás de segredos oficiais", disse. Os jornais "The New York Times" e "The Guardian" lançaram um apelo ao presidente norte-americano, Barack Obama, para que perdoe Snowden pelas revelações que resultaram no escândalo conhecido como "Datagate". (ANSA)

Tags: documentos, espionagem, nsa, segredo, vazamento

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.