Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Internacional

Três ministros de Estado deixam governo turco em meio à crise política

Operação anticorrupção lançada no país na última semana já prendeu 24 pessoas

Agência Brasil

Os ministros turcos da Economia, Zafer Caglayan, e do Interior, Muammer Guler, pediram demissão de seus cargos nesta quarta-feira (25/12), poucos dias depois que seus filhos foram presos sob suspeita de corrupção. No início da tarde de hoje, o ministro do Meio Ambiente, Erdogan Bayraktar, também deixou o cargo, o que deu início a uma crise política no país. 

Uma ampla operação anticorrupção lançada na Turquia na última semana já prendeu 24 pessoas – entre as quais o presidente do banco estatal Halkbank, Hasan Cebeci.

"Deixo meu posto para que possa ser esclarecida essa ignóbil operação contra nosso governo", disse o ex-ministro da Economia, Zafer Caglayan, em um comunicado. De acordo com ele, as investigações anticorrupção são um complô odioso contra o país.

O ministro do Meio Ambiente, Erdogan Bayraktar, aconselhou o primeiro-ministro, Recep Erdogan, a também deixar o poder. A declaração indica uma contestação inédita contra o premiê turco entre seus partidários.

A operação policial lançada no dia 17 de dezembro para apurar um escândalo financeiro abalou a popularidade do primeiro-ministro Recep Erdogan, que se elegeu em 2007 com uma forte bandeira anticorrupção. Quatro ministros do gabinete de Erdogan foram citados no escândalo.

Ontem (24), o presidente turco, Abdullah Gül, comentou pela primeira vez o caso e prometeu uma mudança ministerial no país. A demissão de três dos quatro ministros envolvidos foi definida em uma reunião na noite de ontem entre o primeiro-ministro e vários integrantes de seu gabinete.

Um pedido para acabar com a imunidade parlamentar de todos os ministros envolvidos foi feito e a expectativa é a de que o premiê Erdogan faça em breve uma reforma ministerial. O governo argumenta que o escândalo foi articulado no exterior com o objetivo de desestabilizar a Turquia.

Tags: controle, Corrupção, política, prisões, turquia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.