Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Abril de 2014

Internacional

Papa pede fim das guerras na Síria e na África em mensagem de Natal

Francisco também falou da importância de um acordo de paz entre palestinos e israelenses

Jornal do Brasil

O papa Francisco condenou as guerras que assolam o mundo e pediu o fim da violência na Síria e na África, durante sua primeira mensagem natalícia "Urbi et Orbi" ("À cidade de Roma e ao mundo"), nesta quarta-feira (25/12). Ele ressaltou ainda a necessidade de um acordo de paz entre israelenses e palestinos. Para o chefe da Igreja católica, é necessário evitar uma paz de "fachada". Ele informou que a "verdadeira paz não é um equilíbrio entre forças contrárias". 

Na ocasião, o Pontífice condenou também o tráfico de seres humanos, que apontou como um crime contra a humanidade. "Ó Menino de Belém, tocai o coração de todos os que estão envolvidos no tráfico de seres humanos, para que se deem conta da gravidade deste crime contra a humanidade".

Papa Francisco celebrou sua primeira benção de Natal "Urbi et Orbi" no Vaticano
Papa Francisco celebrou sua primeira benção de Natal "Urbi et Orbi" no Vaticano

O Vaticano já recebeu uma vigília de orações pelo fim da guerra na Síria. "Já vimos o quanto as orações são potentes", comentou. Francisco usou um tom ecumênico ao abordar a união entre fiéis de diferentes religiões na oração pela paz no país. "Que jamais percamos a coragem de dizer: 'Senhor, dê a sua paz à Síria e ao mundo inteiro'". Também não deixou de destacar a importância da ajuda humanitária às vítimas dos conflitos.

O Pontífice implorou ainda pela paz na República Centro-Africana (RCA), que já está à beira da guerra civil, e no Sudão do Sul e Nigéria, países que enfrentam conflitos armados internos.

Sobre a histórica tensão entre israelenses e palestinos, Francisco orou para que o Senhor "abençoe as terras que escolheu para vir ao mundo e faça com que seja alcançado um feliz acordo de paz entre israelenses e palestinos".

O papa pediu que os homens pensem nas crianças, "que são as vítimas mais frágeis das guerras", e também nos idosos, "mulheres maltratadas", e nos doentes. "Voltai o vosso olhar para as inúmeras crianças que são raptadas, feridas e mortas nos conflitos armados e para quantas são transformadas em soldados, privadas da sua infância", clamou.

O papa relembrou os naufrágios de imigrantes ocorridos constantemente na ilha italiana de Lampedusa e pediu que "tragédias como as deste ano, com numerosas mortes, não aconteçam nunca mais". O tufão nas Filipinas também foi lembrado. 

Diante de milhares de fiéis que aguardavam seu discurso na Praça São Pedro, no Vaticano, Francisco pediu ainda que todos se juntassem no "canto dos anjos", marcado pelo som da "paz". "Não tenhamos medo que o nosso coração se comova. Na verdade, precisamos disso", comentou.

>> Papa Francisco celebra a sua primeira Missa do Galo, no Vaticano

Em um discurso em italiano, o Papa, por fim, desejou Feliz Natal aos fiéis e peregrinos. "A vocês, caros irmãos e irmãs, reunidos de várias partes do mundo nesta praça, envio as minhas saudações: Feliz Natal. Neste dia iluminado de paz evangélica que provém da humilde gruta de Belém, invoco o dom natalício da alegria e da paz a todos: às crianças e aos idosos, aos jovens e às famílias, aos pobres e aos marginalizados". 

De acordo com estimativas do Vaticano, cerca de 70 mil pessoas assistiram à benção "Urbi et Orbi" de Francisco.

* Com informações da agência de notícias Ansa e do Portal Terra

Tags: guerra, mensagem, Natal, Oriente, papa

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.