Jornal do Brasil

Domingo, 20 de Abril de 2014

Internacional

Irmandade Muçulmana é acusada de ataque no Egito

Pelo menos 14 pessoas morreram em explosão ao norte do Cairo

Agência ANSA

Pelo menos 14 pessoas morreram e outras cem ficaram feridas em uma explosão ocorrida nesta terça-feira (24/12), em uma estação da polícia em Mansura, a cem quilômetros do Cairo. As informações são do Ministério da Saúde do Egito.    

A explosão foi causada por um carro-bomba e a maior parte das vítimas são policiais, informou o governador Omar Al-Chauatfy.    

As autoridades egípcias acusam a Irmandade Muçulmana, grupo político e religioso que atua em diversos países, de ser responsável pela explosão. Por outro lado, a Irmandade condenou o ataque.

"A Irmandade Muçulmana condena da forma mais dura o ataque ao quartel general da polícia de Mansura", declarou em nota o grupo. O primeiro-ministro do Egito, Hazem al-Beblawi declarou oficialmente hoje a Irmandade Muçulmana como uma organização terrorista.

Tags: carro-bomba, Egito, Explosão, mortes, muçulmana

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.