Jornal do Brasil

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Internacional

Oposição espanhola tentará frear nova lei de aborto

Com nova lei, aborto deixaria de ser um direito, e seria legal apenas em caso de estupro ou risco

Agência ANSA

A oposição espanhola tentará frear com recursos e mobilizações a reforma da lei do aborto anunciada pelo governo recentemente. Oposicionistas, especialmente os socialistas, consideram que a reforma supõe "uma limitação das liberdades e um recorte de direitos das mulheres". 

Com a nova lei, a mais restritiva da Espanha em décadas, o aborto deixaria de ser um direito, sendo considerado legal apenas em caso de estupro ou grave risco de saúde física ou psíquica para a gestante. Atualmente, o aborto é permitido no país nas primeiras 14 semanas de gestação.

Desta forma, os oposicionistas pretendem apresentar um recurso que paralise, ou pelo menos atrase, a tramitação da norma no Parlamento. Movimentos sociais, por sua vez, preparam novas mobilizações contra a lei após as manifestações registradas na última sexta-feira (20/12). 

Tags: aborto, Espanha, Europa, legislação, restrição

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.