Jornal do Brasil

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Internacional

Líder rebelde aceita dialogar com Salva Kiir

No entanto, Riek Machar quer a libertação dos seus aliados

Agência ANSA

O líder da rebelião contra o presidente Salva Kiir no Sudão do Sul, Riek Machar, disse nesta segunda-feira (23/12) que aceita dialogar com o chefe de Estado, mas desde que ele liberte os seus homens.    

Nos últimos dias, o mandatário chamou mais de uma vez o seu ex-vice, que deixou o cargo em julho passado, para conversar e tentar conter a violência interétnica. No entanto, o mesmo Kiir declarou que o exército do governo está pronto para avançar e reconquistar Bor, uma cidade estratégica localizada ao norte da capital, Juba, e que foi tomada pelos rebeldes fiéis a Machar na semana passada.    

O endurecimento dos conflitos no país africano fez com que o secretário geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, pedisse ao Conselho de Segurança um reforço de 5 mil soldados e 280 agentes de polícia para a missão da entidade no Sudão do Sul (Unmiss).    Ban também anunciou que a ONU vai investigar notícias de graves violações de direitos humanos e de crimes contra a humanidade que teriam sido cometidos nos últimos dias. "O mundo está olhando para todas as partes envolvidas na violência no país", afirmou.

Tags: kiir, liberdade, machar, salva, Sudão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.