Jornal do Brasil

Segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Internacional

Papa responde as acusações de ser marxista

Agência ANSA

Papa Francisco disse que considera a ideologia marxista "equivocada". Mas que não se sentiu ofendido por ter sido chamado de marxista por ultra-conservadores norte-americanos. "Na minha vida conheci tantos marxistas bons como pessoas que não me ofendo", disse o Pontífice. As declarações foram feitas durante entrevista ao jornal La Stampa.

    O Pontífice deixou claro que em seu projeto de reforma não trata de nenhuma teoria especifica. "Eu não falei usando um ponto de vista técnico, eu tentei apresentar um relato do que está acontecendo", afirmou. "A única menção específica é a da 'recaída favorável', segundo a qual cada crescimento econômico impulsionado pelo mercado livre é capaz de por si só maior igualdade e inclusão social no mundo. Havia a promessa de que quando o copo estivesse cheio, transbordaria e os pobres seriam beneficiados. Mas o que aconteceu é que quando está cheio o copo magicamente se torna mais alto", completou. Para o Papa suas declarações não fazem dele marxista. (ANSA)

Tags: Francisco, ideologia, igreja, marx, pontífice, reforma

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.