Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

Internacional

Gasto público e déficit cresceram na Argentina em outubro

Jornal do Brasil

Os resultados das eleições de outubro na Argentina surtiram efeito nesta quinta-feira (12) nas contas fiscais do país. Há dois meses o setor público registrou um forte aumento do nível de gastos, que ocasionou um déficit, de acordo com os dados revelados pelo Ministério da Economia. As informações está nesta sexta (13), no jornal La Nación. 

A matéria afirma que estatísticas do Ministério da Fazenda mostram que em outubro as despesas de capital totalizaram cerca de 88% a mais do que no mesmo período do ano anterior. Contrapartida, as despesas correntes subiram numa margem de 29,6%. As receitas correntes acumularam com as de Outubro, contabilizando 31,9% a mais do que um ano atrás. Segundo o jornal, esse aumento foi impulsionado pela elevação dos rendimentos de propriedade, aqueles relacionados às contribuições do Banco Central (BCRA) e à Administração Nacional de Segurança Social (Anses) para o Tesouro. Já o baixo crescimento da receita é atribuído ao pouco desempenho das receitas fiscais, que passou de $ 29.791 milhões em outubro de 2012 para $ 35.722 milhões no mesmo mês deste ano. Esse crescimento de 20% foi inferior a consulta da inflação calculada.

O jornal avalia que o aumento dos custos mais rapidamente do que a receita em outubro provocou no setor público o registro de um déficit primário no valor de $ 2.758 milhões. O Instituto Argentino de Análise Fiscal (Iaraf) prevê que no final do ano o déficit financeiro será entre 75.000 e 80.000 milhões de euros, representando cerca de 2,5% do PIB.

Tags: Argentina, contas, economia, efeitos, Eleições, fiscais

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.