Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

Internacional

Farc anunciam trégua unilateral após atentado com nove mortes e 50 feridos

Agência BrasilLeandra Felipe

Bogotá - As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram neste domingo (8/12) que iniciarão um período de cessar fogo unilateral por 30 dias, a partir do dia 15 de dezembro. O anúncio foi feito um dia depois de a guerrilha ter provocado um atentado contra um quartel militar na cidade de Inzá, departamento de Cauca, que matou nove pessoas (seis militares e três civis) e deixou 50 feridos.

"De maneira unilateral ordenamos a todas as nossas unidades guerrilheiras e milícias um cessar fogo e hostilidades por 30 dias, a partir da meia-noite de domingo (15), em resposta a um clamor nacional”, destaca o comunicado assinado pelo "Estado Maior das Farc, das montanhas da Colômbia", lido pelo guerrilheiro, Pablo Catatumbo um dos negociadores da guerrilha, em Havana, Cuba.

A Farc, entretanto, advertiram que revidarão caso suas unidades sejam atacadas. No comunicado  as Farc também pedem que o governo do país adote a mesma medida, de cessar fogo, “devolvendo o gesto de boa vontade em favor da paz que a guerrilha decidiu tomar”.

Ocasionalmente as Farc anunciam períodos de cessar fogo unilateral, em épocas de festividades de Natal e ano novo.  No ano passado, com os diálogos recém iniciados, a guerrilha suspendeu os ataques durante quase dois meses entre novembro de 2011 e janeiro deste ano.

Apesar do anúncio de cessar fogo unilateral, o clima no país é tenso devido ao ataque de ontem (7). O Exército atribuiu o atentado à sexta frente das Farc, que atua na região de Inzá. De uma caminhonete que carregava cebola foram lançados cilindros e explosivos que destruíram a estação da Polícia Militar da cidade.

De acordo com a imprensa colombiana várias casas do município foram afetadas. Localizada em “zona vermelha”, classificada como local de intensos combates entre as Farc e o Exército. Vários feridos estão em estado considerado “grave”. Ao todo foram 17 soldados, 17 policiais e 14 civis.

O presidente Juan Manuel Santos qualificou o ataque como “Covarde” e viajou à Popayán, capital de Cauca, para fazer parte de uma reunião extraordinária do Conselho de Segurança.

“Um ataque da guerrilha a um departamento tão afetado pela violência é um ataque que só pode ser qualificado como irracional”, declarou Santos.

Além do anúncio, a guerrilha e o governo também encerraram o 17º Ciclo de Conversações pela Paz, na capital cubana. Os negociadores das partes envolvidas apresentaram um comunicado conjunto anunciando o término do ciclo. Eles divulgaram um relatório sobre o Acordo parcial da participação política, firmado no mês de novembro. Entretanto, não houve anuncio de possíveis avanços no item em discussão no momento: solução para o problema das drogas.

As conversações serão retomadas no dia 17 de dezembro, data prevista para o início do 18º Ciclo de Negociação.

Tags: armadas, cessar, COLÔMBIA, Fogo, Forças

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.