Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

Internacional

Eleição municipal é tranquila na Venezuela, diz CNE

Agência Brasil

As eleições municipais na Venezuela transcorrem hoje (8) “em normalidade”, segundo o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) do país. A maioria dos centros de votação abriu no horário previsto, às 7h (9h30, no horário brasileiro de verão). De acordo com a presidenta do CNE, Tibisay Ludena, 99,9% das urnas eletrônicas estão funcionando.

“O povo está votando em harmonia e tranquilidade, com civismo e paz”, disse em entrevista coletiva. Ela ressaltou também que o comparecimento dos eleitores é “satisfatório”. Mais de 19 milhões de eleitores estão habilitados a votar no país, onde o voto não é obrigatório.

Segundo a presidenta, o CNE não recebeu denúncias graves de crimes eleitorais até o momento, somente casos pontuais que não interferem na segurança do processo. “Os delitos são casos pequenos, como o de eleitores que se manifestam de forma desrespeitosa, rasgando ou comendo o comprovante do voto. Isso é um delito porque a lei diz que não se pode destruir o material eleitoral".

O crime de “comer o comprovante de voto” já ocorreu em eleições anteriores no país. Alguns protestam alegando que o CNE não respeita a própria norma de fazer a auditoria dos votos, que têm os comprovantes impressos das urnas eletrônicas. O sistema eleitoral venezuelano determina a impressão de um comprovante após o eleitor votar na urna eletrônica. O documento é guardado para que se façam auditorias por amostra.

Tibisay Lucena também comentou sobre perguntas de eleitores divulgadas nas redes sociais e a difusão de informações sobre “suspeitas de fraude”. “Não podemos levar muito a sério as mensagens no Twitter, porque sabemos que há muitos rumores que no final, ou não são comprovados, ou são falsos”, declarou. Ela lembrou que os fiscais dos partidos políticos têm amplo acesso às mesas de votação para observar o processo.

No país, o ambiente é de polarização entre os eleitores que apoiam os candidatos ligados ao governo de Nicolás Maduro e entre os que apoiam a oposição, ligada ao governador de Miranda, Henrique Capriles.

O término da votação está previsto para as 18h (horário local) ou enquanto houver fila nas sessões eleitorais. A apuração dos votos começa logo após o encerramento da votação, e o resultado deve ser divulgado durante a noite. Os venezuelanos vão eleger 2.435 vereadores, prefeitos para 335 municípios, além de prefeitos distritais. 

Tags: Conselho, municipal, pleito, urnas, venezuelanos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.