Jornal do Brasil

Sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Internacional

Ex-presidentes acompanharão Dilma aos funerais de Mandela

Jornal do Brasil

O porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, informou neste sábado que os ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva foram convidados e aceitaram acompanhar a presidente Dilma Rousseff aos funerais de Nelson Mandela.

A comitiva presidencial parte do Rio de Janeiro na segunda-feira (9).

O corpo do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, ícone da luta contra o apartheid, será levado em procissão por Pretória na quarta, quinta e sexta-feira. O sepultamento será realizado no dia 15 de dezembro. O corpo de Mandela será sepultado na vila ancestral de Qunu, em uma propriedade de sua família.

Neste sábado, começaram os preparativos para receber os líderes de todo o mundo que farão uma última homenagem a Nelson Mandela. O governo da África do Sul já definiu o cronograma para as cerimônias fúnebres e estabeleceu que o ato no qual os chefes de Estado e de governo participarão ocorrerá na próxima terça-feira, 10 de dezembro. A previsão anterior era de que os chefes de Estado fossem recebidos no dia 14.

Dilma, a exemplo de mais de 150 outros líderes, participarão da missa fúnebre oficial, que será realizada no estádio Soccer City, em Johannesburgo, que foi palco da Copa do Mundo de 2010.

>> Funeral de Nelson Mandela será no dia 15 de dezembro

>> Brasil decreta sete dias de luto pela morte de Mandela

>> Para Dilma, Mandela foi "personalidade maior do século XX"

>> Para Lula, morte de Mandela é perda de figura extraordinária

>> Líderes mundiais lamentam morte de Mandela

>> Presidentes latino-americanos ressaltam legado de Mandela

>> Leia frases do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela

>> Para FHC, Mandela foi figura única e quase um profeta

>> El País afirma que Brasil foi o país que cativou Mandela

>> Papa Francisco homenageia Mandela pela construção de uma nova África do Sul

Nelson Mandela morreu na noite de 5 de dezembro. Há meses ele combatia uma infecção pulmonar. Logo após o presidente sul-africano, Jacob Zuma, anunciar oficialmente o falecimento, líderes mundiais prestaram homenagem ao principal líder da luta contra o apartheid na África do Sul. A presidente Dilma Rousseff lembrou Mandela como a principal personalidade do século XX. O americano Barack Obama disse que Mandela "conseguiu mais do que se poderia esperar de qualquer homem".

No dia seguinte, jornais de todo o mundo repercutiram a notícia da morte em suas páginas. Milhares de sul-africanos se reuniram em frente a suas residências, ou nos locais em que ele morou, para homenagear o herói nacional. 

Tags: africanos, homenagens, madiba, morte, nelson

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.