Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

Internacional

Funeral de Nelson Mandela será no dia 15 de dezembro

Agência ANSA

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, anunciou que o enterro de Nelson Mandela, que faleceu ontem (5) aos 95 anos, será realizado no dia 15 de dezembro em Qunu, vilarejo onde ele nasceu. O mandatário também disse que o Nobel da Paz de 1993 será lembrado com uma comemoração nacional solene na próxima terça-feira (10) no estádio de Johanesburgo.

Um documento do governo de Pretória revelado pelo jornal britânico The Guardian nesta sexta-feira (6) dava conta de que as celebrações durariam 12 dias. Segundo o periódico, o evento é comparado ao funeral do papa João Paulo II em 2005, e pode começar ainda hoje, com a transferência do corpo a um mortuário, com escolta da polícia e uma possível transmissão ao vivo na televisão. A partir de amanhã, serão abertos "livros de condolências" em todas as representações diplomáticas do país no exterior, enquanto no quarto dia após a morte, iniciarão as visitas de "dignatários" à família de Madiba. 

    O corpo de Mandela deve ser velado em Pretória por três dias, em um caixão com tampa de vidro. Já o funeral de Estado deve acontecer no Union Buildings, residência oficial e sede do gabinete da Presidência do país, local onde ele tomou posse após vencer as primeiras eleições democráticas depois do fim do apartheid. A cerimônia contará com a presença de líderes do mundo inteiro. Segundo o canal ABC News, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, muito provavelmente irá ao evento. O Palácio do Planalto já confirmou que Dilma Rousseff estará na África do Sul.

    De acordo com o The Guardian, após o ritual com os chefes de Estado, o corpo de Madiba será transferido em um avião militar para Qunu, seu vilarejo natal, localizado na província de Cabo Oriental, onde será enterrado.

    O anúncio da morte de Mandela foi feito na noite de ontem por Jacob Zuma, em um emocionado discurso televisivo. Segundo ele, o ex-presidente faleceu "serenamente em sua casa em Johanesburgo". "Quero recordar, com simples palavras, a sua humildade e a sua grande humanidade pela qual o mundo inteiro terá imensa gratidão para sempre", disse o mandatário. (ANSA)

Tags: líder, Mandela, Nobel, PAZ, SAÚDE

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.