Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Abril de 2014

Internacional

Entidade que trabalha pela igualdade racial lamenta morte de Nelson Mandela

Agência Brasil

Rio de Janeiro - O Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (Ceap) lamentou a morte do líder sul-africano Nelson Mandela. 

Por meio de seu conselheiro estratégico, babalaô Ivanir dos Santos, a instituição, que há 25 anos trabalha pela igualdade racial, ratifica a importância do legado que o ex-presidente da África do Sul deixa para as gerações. ”A liberdade e as lutas contra o preconceito e o ódio racial como suas maiores obras”.

O babalaô deseja que, mesmo após a morte de Mandela, jamais seja esquecida uma de suas frases mais marcantes: “Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar”.

Tags: líder, Mandela, Nobel, PAZ, SAÚDE

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.