Jornal do Brasil

Sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Internacional

Na China, Biden tenta desfazer tensão criada em torno da Zona Aérea

Jornal do Brasil

O jornal americano New York Times (NYT) destacou na sua edição eletrônica que o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se reúne nesta quarta-feira (4/12), em Pequim, com líderes chineses para discutir o clima de tensão criado com a instauração de uma zona de defesa aérea pela China. Biden foi recebido pelo vice-presidente da China, Li Yuanchao, no Grande Palácio do Povo, e ainda se encontrou com o presidente Xi Jinping e pelo primeiro-ministro, Li Kegiang.

Biden comentou nesta terça-feira (3/12), em Tóquio, sobre a aliança entre o governo norte-americano e o Japão. A reportagem esclarece que a zona aérea engloba grande parte do mar da China Oriental. Este arquipélago das ilhas Senkaku é administrado pelo governo japonês, porém a China reivindica a mesma zona e a chama de Diaoyu. De Pequim, o vice-presidente Biden irá para Seul, que também é aliado de Washington nesta região. No Japão, Biden disse que o seu governo está preocupado com a questão e deverá manifestar esse sentimento de forma clara às autoridades chinesas.   

O anúncio de Pequim sobre a ocupação desta zona aérea movimentou os governos do Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos, que enviaram aviões militares para a região, contrariando as ordens da China. O cenário levanta uma preocupação de outro incidente armado envolvendo os dois vizinhos.  

Tags: arquipélago, aviões, DEFESA, militares, pequim

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.