Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Julho de 2017

Internacional

Mulheres de seita ilegal protestam seminuas por pensão na Índia

Jornal do Brasil

Agência AFP

MUMBAI - Um pequeno grupo de mulheres seminuas indianas da seita Devadasi protesta contra o governo neste domingo - dia da Independência da Índia - em Mumbai, pedindo por uma aposentadoria remunerada.

A principal reinvindicação do grupo, que também levou faixas de protesto, é uma pensão no valor de 2 mil rúpias (cerca de US$ 43,00) mensais.

A seita Devadasi se caracteriza por mulheres que desde a puberdade se tornam "esposas dos deuses" e se dedicam a servir os templos que estão inseridas, sendo proibidas de casarem com um homem.

No entanto, as joginis, como são chamadas as moças da prática religiosa, se tornam prostitutas para os membros de alta casta da comunidade. Na Índia, a seita Devadasi é ilegal desde 1988.

Compartilhe: