Jornal do Brasil

Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Internacional

Hillary Clinton visita o Chile após terremoto devastador

Jornal do Brasil

Agência AFP

SANTIAGO - A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, levou telefones via satélite e ofertas de mais ajuda ao Chile, aonde chegou nesta terça-feira no âmbito de um giro latino-americano.

"Estamos prontos para ajudar da forma que o governo do Chile pedir", disse Hillary, que deu um abraço caloroso na presidente chilena, Michelle Bachelet, ao chegar a Santiago, procedente de Buenos Aires. "Os Estados Unidos querem estar ali para ajudar quando outros tiverem ido", acrescentou.

Mais cedo, Bachelet disse que aumentaria para 14.000 os efetivos na área afetada após a divulgação de incidentes de saques e insegurança generalizada como consequência do terremoto de 8,8 graus de magnitude que atingiu o país no sábado passado.

A secretária de Estado americana declarou na segunda-feira à imprensa que levaria 25 telefones via satélite como contribuição inicial dos Estados Unidos para os esforços para superar o desastre.

"Era o único que podíamos trazer no avião agora mesmo", disse Hillary a Bachelet em uma área de recepção especial no aeroporto de Santiago, depois de se abraçarem e apertarem as mãos.

Clinton afirmou que os Estados Unidos também estão enviando oito equipamentos de purificação de água e preparando um hospital de campanha com equipamento cirúrgico portátil, máquinas de diálise, geradores e pontes portáteis.

A chefe da diplomacia americana disse ainda que Washington prevê o envio de cozinhas portáteis e helicópteros.

Bachelet havia feito um pedido específico de pontes portáteis, hospitais de campanha, telefones via satélite, geradores elétricos, equipamentos de avaliação e coordenação para desastres, sistemas de potabilização de água para ajudar seu país a se recuperar da catástrofe.

Clinton disse ainda que as equipes de busca e resgate americanas estão em alerta, enquanto o Departamento de Estado, em Washington, multiplica outros esforços de assistência.

Depois do Chile, Hillary, que já passou por Uruguai e Argentina, seguirá viagem para o Brasil, Costa Rica e Guatemala.

Compartilhe: