Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Março de 2017

Informe JB

Ganha força o nome de Requião no Senado

A notícia de que Luiz Gastão Bittencourt, sócio da Umanizzare, foi cabo eleitoral do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) na campanha de 2014 para o governo do Ceará fragiliza sua disputa na eleição para a presidência do Senado. A Umanizzare - empresa de gestão prisional - ganhou destaque negativo no noticiário após o massacre do presídio de Manaus, onde 56 presidiários morreram.

Com Eunício em posição delicada, ganha força o nome de Roberto Requião (PMDB-PR). Com suas posições firmes, destemidas e contundentes, Requião poderá tirar a imagem de um Senado servil. 

Requião tem independência e uma postura nacionalista, sempre contra a submissão do Brasil. Tendência aliás que vem ganhando força em todo o mundo, principalmente frente à globalização.

Roberto Requião
Roberto Requião

Tendência

Vale lembrar que hoje o mundo comprova que a globalização precipitou a crise econômica, e a reação a isso pode ser detectada com a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos e a vitória do Brexit no Reino Unido. Espanha e Portugal também veem crescer a onda nacionalista, e a própria Alemanha, apesar de estar se fortalecendo economicamente, vê com apreensão a chegada em massa de imigrantes. A Alemanha, que tem na sua cultura uma visão voltada para dentro, não vai aceitar que União Europeia fique pendurada na sua economia dela, num cenário de crise global.

Tags: CONGRESSO, Disputa, eunício, Requião, senado

Compartilhe: