Jornal do Brasil

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Colunistas - Informe JB

Reforma administrativa à beira do esquecimento

Jornal do Brasil Ana Paula Siqueira

O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) conseguiu muitos desafetos ao encarar a relatoria da reforma administrativa da Casa. O relatório produzido por ele – que pode ser votado hoje na subcomissão que analisa o tema – não agrada a senadores nem a servidores. A última esperança dele é conseguir convencer Vital do Rego (PMDB-PB) a apoiá-lo. Mas aliados apostam que a tendência é que os colegas de Ferraço esqueçam a proposta tão logo ela seja votada na subcomissão.

Sem emendas

A presidente Dilma Rousseff foi incisiva durante almoço com os senadores do PDT, PSB e PCdoB sobre a liberação de emendas. Ela fez um apelo pela austeridade e deu sinais de que prefere enfrentar a base aliada a liberar os restos a pagar. As emendas de 2009 vencem dia 30.

Sinais

Uma das interpretações é que Dilma deve se pautar não apenas pelo corte do orçamento deste ano, mas também existe a preocupação em não emitir sinais de que as finanças públicas não estariam tão apertadas assim. Mas quem esteve lá não sentiu muita firmeza na convicção dos senadores em acatar o apelo de austeridade.

Veto florestal

Se o Senado insistir em aprovar a anistia para quem desmatou áreas de preservação permanente (APP), Dilma deverá vetar.

Cutucada

Presente no encontro, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) conta que teve de se controlar para não fazer um pedido a Dilma, “Me ajude a ajudar o Agnelo (Queiroz)”, referindo-se ao governador do DF. A impressão que se tem é que, desde a deflagração da Operação Caixa de Pandora, o governo local não saiu mais da crise.

Rodrigo Maia credita situação atual do DEM a  Gilberto Kassab

A culpa é de quem?

Rodrigo Maia (DEM-RJ) credita muitas das dificuldades enfrentadas pelo partido ao prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, em vias de fundar o PSD. Maia diz que, apesar de ter passado dois anos na presidência do DEM,o grupo liderado por Kassab impediu maiores avanços.

Momento

Como o comando do partido está a cargo do senador Agripino Maia (RN), o ex-presidente da sigla diz que este é o momento para concluir as mudanças necessárias para tentar fechar o ciclo do PT na presidência em 2014. Se o partido vai mudar de nome ou voltar a ser PFL, Rodrigo Maia diz que isso é o de menos.

Sonho oposicionista

Sobre a intenção da oposição de levar a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, ao Senado para falar sobre as denúncias de envolvimento no escândalo dos aloprados, Humberto Costa (PT-PE), líder do partido na Casa,foi taxativo: “É o sonho de uma noite de verão”.

Trabalho doméstico

Estudo, que será divulgado hoje pelo Centro Feminista de Estudos e Assessoria, mostra que os trabalhadores domésticos brasileiros continuam a ser em sua grande maioria mulheres (93%) e negras,que correspondem a mais de 61% das mulheres neste tipo de emprego.

Mais velhas

Elas também estão mais velhas. Em1999, as jovens entre 18 e 24 anos correspondiam a cerca de 22% total. Hoje, o percentual é de 11%. A pesquisa atribui ao aumento da escolaridade da população.



Tags: DEM, dilma, domésticas, emendas, reforma

Compartilhe: