Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Informe JB

Pequeno trem à vista

   

Ana Paula Siqueira

Caso o relatório de Ricardo Ferraço (PMDB-ES) para a reforma administrativa do Senado seja aprovado, há fortes chances de, num futuro não muito distante, um novo trem da alegria ser efetivado na Casa. O artigo 153 do parecer de Ferraço dá a analistas do processo legislativo competências em grande parte dos consultores, que detêm os melhores salários do Congresso. Ao realizar as mesmas funções, os analistas poderão muito bem exigir equiparação salarial.

Assessora de Eduardo Suplicy teria elaborado texto polêmico
Assessora de Eduardo Suplicy teria elaborado texto polêmico

Assessora na berlinda

Servidores do Senado atribuem a grande ideia a uma das principais assessoras do senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que também atua na subcomissão da reforma.

Sempre pode melhorar

O ex-ministro Franklin Martins disse à coluna que defende a renovação do prazo de sigilo de documentos oficiais do governo apenas uma vez, conforme a proposta aprovada na Câmara no ano passado. “Agora, se pode melhorar? Sempre pode”, avalia.

Temor de Pandora

O PT brasiliense teme que a demora para o indiciamento dos envolvidos na Operação Caixa de Pandora, desencadeada pela Polícia Federal em novembro de 2009, acabe facilitando o retorno de seus rivais ao poder, principalmente o ex-governador José Roberto Arruda (sem partido).

O retorno

Os rumores de que Arruda pretende se candidatar a deputado federal nas próximas eleições têm ganhado cada vez mais força no DF. Mesmo tendo sido preso sob alegação de tentar impedir o trabalho da Justiça, em 2010, ele não seria impedido pela Lei da Ficha Limpa já que não há condenação.

Depois da humildade

Após violar o painel do Senado e renunciar ao cargo, em 2001, Arruda foi eleito deputado federal sob o lema “humildade para recomeçar”. A pergunta que não quer calar é qual seria o mote da campanha do ex-governador em 2014.

Silêncio

A Petrobras não comenta as acusações do Fórum do Setor Naval do Rio de Janeiro, de que a empresa pretende privatizar a construção de 49 navios contratados pelo Programa de Modernização e Expansão da Frota Petrobras (Promef).

Dependência privada

De acordo com entidade, a Petrobras tem  apenas 10% da Sete Brasil, empresa formada com fundos de pensão e os bancos Bradesco e Santader para construir sondas para exploração do pré-sal. Pelas denúncias, além da construção das sondas e navios, a Sete Brasil passaria a ser também proprietária dos bens, o que poderia deixar a Petrobras sem frota própria.

Lista gratuita

A Justiça condenou a operadora Oi a entregar gratuitamente a lista telefônica em todo o estado do Rio. A empresa havia descumprido a obrigação de fornecer a lista residencial. Além disso, terá que pagar R$ 1,5 milhão por danos morais coletivos. O dinheiro será destinado ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos.

Tags: reforma administrativa, ricardo ferraço, suplicy, trem

Compartilhe: