Jornal do Brasil

Domingo, 22 de Julho de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Colunistas - Informe JB

Versão política

Jornal do Brasil Ana Paula Siqueira

A presidente Dilma Rousseff pretende estreitar o diálogo com o Congresso. Ela deve passar a reunir-se com os líderes partidários e ampliar o acesso dos congressistas ao Planalto. Para aliados, a nova estratégia remete ao estilo Lula e deve acalmar os ânimos da base, que desde o início do governo reclama da distância do Executivo.

Presidente quer mais diálogo com Congresso 

Missão impossível

Enquanto isso, integrantes da base avaliam que o grande desafio de Dilma é unificar não apenas o discurso do PT mas também as ações do partido.

Digestão

A nomeação de Gleisi Hoffman para a Casa Civil e de Ideli para as Relações Institucionais ainda está sendo digerida por parte dos aliados. O temor é que uma possível falta de experiência de uma e o temperamento da outra possam desgastar ainda mais a relação entre governo e parlamentares.

No batente

No segundo dia no cargo, Ideli fez o dever de casa e visitou o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Ela aproveitou para defender mudanças no rito de tramitação das medidas provisórias e se mostrou a par dos temas de interesse do governo.

Obstrução diferente

A oposição ensaia um protesto no plenário da Câmara contra a MP 527, que cria a Secretaria de Aviação Civil para coordenar as políticas do setor no lugar do Ministério da Defesa. O governo quer incluir na proposta o Regime Diferenciado de Contratações para as obras da Copa e da Olimpíada.

Cartão vermelho

A ideia é levar bandeiras, apitos e cartões vermelhos para o plenário. Mas há dúvidas sobre a possibilidade de o ato ser caracterizado como quebra de decoro e municiar ainda mais o governo.

De olho no Bolsa Família

O Ministério Público Federal recomendou a 132 municípios goianos que tornem públicas as relações com os nomes de todos os beneficiários do Programa Bolsa Família para tentar garantir o controle do benefício.

Suposto chefe da corrupção

Ex-governador do DF seria chefe de esquema de desvio de dinheiro no Banco de Brasília

Ex-governador do DF, Joaquim Roriz foi denunciado pelo Ministério Público como chefe de um esquema de corrupção de desvio e lavagem de dinheiro do Banco de Brasília (BRB).

O início

As fraudes teriam começado em 1999, quando Roriz nomeou Tarcísio Franklin de Moura presidente da instituição.

Família enrolada

Joaquim Roriz é pai de Jaqueline Roriz (PMN-DF), cassada pelo Conselho de Ética da Câmara na última semana por ter sido flagrada em vídeo recebendo dinheiro do delator do esquema conhecido como mensalão do DEM de Brasília, Durval Barbosa. Na época do vídeo, Barbosa era secretário de Relações Institucionais de Roriz.

Mais doadores

Para aumentar o número de doadores de sangue no país, o Ministério da Saúde ampliou o limite de idade para doadores de sangue, que agora é de pessoas entre 16 e 68 anos. A expectativa é incentivar cerca de 14 milhões de pessoas a doarem.

Abaixo do recomendado

O país coleta anualmente 3,5 milhões de bolsas de sangue. O número é considerado suficiente pelo Ministério da Saúde, mas para a OMS o ideal são 5,7 milhões.

Pelas ondas do rádio

Será inaugurada hoje no Complexo do Alemão a Rádio Mulher: um Ambiente Comunitário, do programa Mulheres da Paz. A rádio já estreia com uma campanha de mobilização contra a dengue.



Tags: coisas da politica, congresso, dilma

Compartilhe: