Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo


Um violinista na praça

Jornal do Brasil

O signatário retornava ontem de uma entrevista quando, ao chegar à estação do Metrô do Largo do Machado, deparou-se com uma cena absurda. Nove homens do Grupamento de Operações Especiais da Guarda Municipal, armados de cassetetes para dispersar multidões e espingardas lança-bombas, tentavam levar preso um violinista que tocava na rua. Segundo um dos guardas, o rapaz estava “tocando alto demais”. O absurdo só começava. Quando os passantes perceberam o que estava acontecendo e começaram a protestar contra a prisão descabida, a cachorrada mostrou os dentes. Sacaram cassetetes, xingaram os moradores e alguns, ao verem que estavam sendo filmados, arrancavam as tarjas de identificação e as esfregavam nos celulares dos moradores.  Parecia mais uma feroz tropa invasora do que guardas que são pagos pela população para servir à população. No fim das contas, um funcionário da subprefeitura da Zona Sul dispersou, a duras penas, os homens do GOE. A subprefeitura tentou esclarecer que ontem foi iniciada uma operação de ordenamento urbano. Mas o curioso é que, fora o violinista, nenhum camelô em volta foi sequer abordado. Se este é o jeito de cuidar das pessoas, à luz do dia, em um dos pontos mais movimentados da Zona Sul, imagina o que a Guarda Municipal faz quando não tem ninguém olhando.

Outro lado

Procurada, a Guarda Municipal, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que a atitude do GOE está absolutamente fora dos padrões. A página Rio de Nojeira divulgou imagens da confusão.

Para cobrar depois

Para o eleitor anotar e guardar para cobrar depois de candidatos que falam em gestão e legados. O desnecessário teleférico da Providência, parado desde setembro de 2016, demandaria mensalmente para a manutenção a besteira de R$ 1,2 milhão. Já os túneis Marcello Alencar e Rio450 custam a prefeitura 2,7 milhões por mês. Aí quando a cidade quebra, a rapaziada finge que não sabe por quê.

O sombra

Análise de um verme que rasteja pelos recônditos mais sombrios do (P) MDB do Rio. O grupo político de Jorge Picciani está se esfarelando. Já o de Eduardo Cunha, não.

Indiretas já!

Um grupo de vereadores está se articulando para propor uma alteração na Lei Orgânica do Município. Preocupados com a ação da Associação dos Servidores que pede a cabeça do alcaide, eles querem aprovar uma lei estabelecendo eleições indiretas para prefeito após dois anos de mandato. As conversas acontecem no gabinete do vereador Cláudio Castro.

Família Maragarina

Que os moldes de “família perfeita” têm mudado, não é novidade, mas às vésperas de Dia dos Pais as propagandas vem tornando isso ainda mais evidente. A coluna comparou meia duzia de videos de 10 a 15 anos atrás com os comerciais desse ano. Famílias brancas, heterossexuais e com seus vinte e poucos anos saíram de cena para dar lugar a pais mais velhos, casais homossexuais e filhos adotivos. Há esperança amigos!

Lá como cá

Amigo da coluna, o jornalista Bruno Diegues estava ontem gerando imagens para um programa de turismo em Lima, no Peru. Na Praça Central da cidade, tentou ligar um drone e levou uma prensa daquelas da polícia local. Indignado, retornou ao hotel e ligou a TV. Um telejornal exibia denúncias de corrupção envolvendo políticos e a Odebrecht. “Me senti em casa”, brincou Bruno.

---------

LANCE LIVRE

O Ex-ministro de Minas e Energia, Francisco Gomide apresentará seminário “Reservatórios, Segurança Hídrica e Energética” na próxima terça-feira, na PUC. A Niterói Convention & Visitors Bureau, organização sem fins lucrativos voltada ao turismo será lançada na próxima quarta-feira, no Espaço Orizzonte. 



Tags: eleições, guarda municipal, informe jb, largo do machado, rio

Compartilhe: