Jornal do Brasil

Segunda-feira, 16 de Julho de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo


O problema é a vice

Jornal do Brasil

Mal digeriu a imposição de cima pra baixo da candidatura de Marcia Mora na Filosofia Tiburi, o PT enfrenta novo dilema. Quem seria o vice ideal para a neopetista? O presidente estadual, Washington Quaquá, democrático como ele só, sacou do bolso do colete o nome da sub do sub, perdão, da subsecretária-adjunta de Cultura da CUT Annyeli Damião Nascimento. Foi o bastante para a militância estrilar. Que Quaquá manda no partido, todos sabem, mas alguns resolveram enfrentar o Enver Hoxha de Maricá. O Movimento Negro Unificado lançou o nome do ex-deputado Marcelo Dias, que presidiu o Sindicato dos Trabalhadores do Metrô. Já o grupo liderado pelo deputado Gilberto Palmares, anunciou na sexta-feira que irá defender a indicação do ex-diretor da Petrobras Guilherme Estrela, um nome respeitado, petista histórico e com ampla base na Região Serrana. Disputas internas à parte, o PT terá o desafio nas próximas semanas de convencer a militância que não está agindo como força-auxiliar de Eduardo Paes para impedir um eventual crescimento do Professor Tarcisio. Na base do partido tem quem afirme claramente que o PT do Rio corre o risco de repetir 1985, quando o candidato Wilson Farias terminou a eleição com menos votos do que o número de filiados ao partido. É a tal história. Já foi dito que o PT de hoje é uma caricatura do PT vibrante dos anos 80. O PT do Rio é a caricatura da caricatura. 

Cuidando da gente

Enquanto a prefeitura apanhava para aprovar o aumento da contribuição previdenciária, o presidente da PREVI-RIO, Bruno Louro, estava e continua na Rússia assistindo a Copa. Essa administração Crivella é mesmo um espetáculo.

Segunda também não

Cansada de ouvir que Romário vai desistir da candidatura ao governo, a coluna foi direto ao Baixinho perguntar se ele é ou não candidato pra valer. “De quinta a domingo, percorrendo pelo menos 10 cidades por semana”, garantiu. 

Café no cabelo

A Starbucks Corporation teve negado pela Justiça o pedido de indenização e suspensão da comercialização do produto “Frappuccino” pela Beauty e Body Cosmética. Na alegação da cafeteria americana, a empresa de cosméticos quis angariar fama reproduzindo em seu produto de cabelo “Frappuccino Mouse” a mesma marca “Frappuccino” do seu café com creme frappê. Só que para o desembargador Luiz Roldão de Freitas Gomes Filho, relator do processo na 2ª Câmara Cível do TJ do Rio, não há semelhança entre os produtos que induza o consumidor a erro. Para ele, as marcas podem coexistir já que atuam em mercados diferentes. 

Dúvida

Perguntar não ofende. Mas a coluna espantou-se com a notícia de que vários chefões de facções criminosas do Rio estariam sendo devolvidos ao estado pela Justiça. Será que está rolando algum tipo de acordo? É só pra gente ficar sabendo...

Preparem-se

O alerta é do Cacique Cobra Coral. A crise hídrica de 2014 está voltando com tudo no Centro Sul Maravilha em especial no Rio, São Paulo e Brasília. Na sexta-feira, Adelaide Scriptori, a médium que incorpora o cacique bateu um longo papo por telefone com o governador Luiz Fernando Pezão. A dupla volta a se encontrar na segunda-feira.

Crise, que crise?

Estudo da Associação Brasileira de Franquias estima que o setor teve um crescimento de 17% nos seis primeiros meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. 

LANCE LIVRE

Foi sancionado anteontem projeto de lei declarando a Companhia de Ballet da cidade de Niterói como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro. A Sala Municipal Baden Powell, casa da bossa em Copacabana, está promovendo a partir deste domingo o seu 1º Festival de Inverno. Serão oito domingos com nomes da bossa nova como Lenny Andrade e João Donato.



Tags: crise hídrica, facções criminosas, informe jb, marcia tiburi, rio

Compartilhe: