Jornal do Brasil

Terça-feira, 22 de Maio de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo


Eleição & guerra

Jornal do Brasil

Os números noticiados ontem pelo InformeJB dando conta que o Rio tem hoje 1.200 comunidades deflagradas, 15 facções em disputa e quase 60 mil homens em armas, impressionaram o deputado Chico Alencar. “Isso tem tudo a ver com o mantra que tenho repetido nas reuniões com o comando da Segurança Pública.  Faltando 18 semanas para o início da campanha eleitoral, é preciso dedicar especial planejamento à garantia de debates democráticos e campanha livre para todos os postulantes, em todas as áreas do estado”, afirma. O parlamentar do PSOL toca em um ponto importantíssimo. Se há um desafio para as forças da intervenção federal no estado, ele consiste em acabar com a perniciosa prática de partidos e candidatos que fazem acertos com traficantes ou milicianos  para fechar currais eleitorais. Ou seja, garantir exclusividade de votos para os seus candidatos.  “Isso é vergonhoso e fere princípios democráticos mais elementares”, alerta Chico Alencar. “O TRE, disse-me o general Richard Fernandez Nunes , também já alertou para isso”. Ficam duas perguntas: haverá vontade política de comprar essa briga? E, havendo, conseguirão “liberar” para valer esses territórios? 

Brado retumbante 

Passava pouco da meia-noite no Bar Lagoa, hora em que de tudo acontece por ali, quando o deputado André Lazaroni levantou da mesa e, tal qual estivesse empinado sobre um cavalo branco, bradou, decidido: “se o MDB precisa de um palanque no Rio e ninguém se apresenta, o candidato serei eu”! Até os mármores da casa arrepiaram. 

Pequena área 

Romário e Vivaldo Barbosa reuniram-se com nove prefeitos do sul fluminense em uma feijoada domingo na casa do professor  Marco Antonio Vaz  Caputi, reitor da Universidade Severino Sombra, em Vassouras. Discutiram a viabilidade das candidaturas de ambos a Governador e a Senador. “Os prefeitos estão passando por cima dos seus partidos para ficar ao lado da popularidade de Romário em suas cidades”, festejou Vivaldo. 

Ipanema 124 

Ipanema completa 124 anos quinta-feira, mas não tem muito o que comemorar. “O Parque Garota de Ipanema foi tomado pelos mendigos e o Metrô deixou canteiros arrassdos no Jardim de Alah”, diz Maria  Amélia Loureiro, da Associação de Moradores de Ipanema. “Vários estabelecimentos fecharam, como a Chaika, que era nossa cara. De bom ultimamente só a chegada do Adegão Português.

Paraíso tropical

 E você aí achando que vive no pior dos mundos? Somente no ano passado 33.865 imigrantes registraram-se oficialmente para viver no Brasil. O número é quase três vezes maior do que em 2016. Os venezuelanos respondem pela maior parte das solicitações (17.865), seguidos por cubanos (2.373), haitianos (2.362), angolanos (2.036) e chineses (1.462).

Calma, gente 1 

A chapa esquentou feio sábado a noite na tradicional Churrascarica Majorica. Ao ver uma mesa de petistas tirando fotos com adesivos “Lula livre”, um cidadão começou a provocar em voz alta os mortadelas. Quando soltou um “por mim essa tal de Marielle podia ter morrido era três vezes que tava nem aí”, uma idosa de outra mesa, que até não tinha nada a ver com a história, levantou-se e chamou a mãe  do distinto de careca e  o pai cabeludo. Foi um deus nos acuda. 

Calma, gente 2 

O, digamos, “diretista” levantou e partiu pra cima da velhinha. Sendo contido pelos garçons e outros frequentadores que entraram no “deixa disso”. Transtornado o sujeito rolou por mesas, derrubando picanhas e espetos de linguiça.  Terminou expulso, tão logo pagou a conta.

LANCE LIVRE

• A Escola Marista de Ribeirão Preto adotou os livros “A Repolheira” e “Amor de Longe’, da escritora e colaboradora do JB, Claudia Nina. 

•  Luiz Alfredo Vieira D’Almeida é o único brasileiro de uma lista de 17 especialistas de todo o mundo que serão patrocinados pela Surgical Review Corporation (SRC), entidade com atuação global que realiza estudos na área de tecnologia medicinal.



Tags: artigo, informe, jan, jb, theophilo

Compartilhe: