Jornal do Brasil

Domingo, 24 de Junho de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo


Entre dois campos

Jornal do Brasil

Eduardo Paes busca uma alternativa à sua candidatura ao governo do Rio, depois que o PSDB carioca fez beicinho e  bateu o pé contra o seu retorno ao partido. O ex-prefeito se vê dividido entre campos ideológicos distintos. Candidatar-se pelo PDT ou pelo PP. No PDT, Eduardo sente que terá maiores dificuldades em construir alianças. Ele não vê problema nenhum em lançar-se por um partido de esquerda, apesar de sua trajetória política ter sido sempre em partidos de centro-direita. Segundo um aliado próximo ao ex-alcaide, as pesquisas indicam que o eleitorado dele conflita com o de Cesar Maia “mesmo que Eduardo saísse candidato pelo PT”, afirmou à coluna. A conversa com o PP está mais adiantada. O partido só tem menos tempo de TV do que o PT e o MDB, e um pouco mais que o PSDB. Quando questionado sobre as dificuldades que o PP, partido que mais sangrou nas investigações  da Lava Jato, poderia trazer à sua candidatura, Eduardo Paes  tem respondido de forma pragmática. “Então por qual partido tem que ser?” Até o PPS, que desistiu de convencer juíza-alpinista Denise Frossard a se candidatar, já ofereceu o corpinho e algo mais pela fi liação dele. 

Com que roupa?  

São muito mais complicados do que os humores de Fernanda Venturini os motivos que levam Bernardinho a hesitar em lançar sua candidatura ao governo. A questão objetiva é a dificuldade que ele está tendo em estruturar uma candidatura. “Com 30 segundos de televisão, e essa conversa modernosa de fazer campanha na Internet, Bernardinho quer saber do NOVO como vai fazer campanha em Itaperuna?”, afirmou um amigo em comum à coluna. 

Negócios 

Discretamente, assim como foi no caso de sua prisão, o “lobista de todos os lobistas” Jorge Luz teve prisão domiciliar concedida pelo juiz Sérgio Moro para, segundo seus advogados, tratar um câncer em estado avançado. Solto, Jorge mostrou que continua bom de lábia. Comprou por R$ 4 milhões um apartamento que custava R$ 5,5 milhões nos fundos do Golden Green, um dos condomínios mais caros da Barra. 

Prestígio 

Jorge Luz é um passarinho que ainda tem muito o que cantar. Ele operou na Petrobras ao longo da gestão de 20 presidentes. Seu prestígio era tanto, que nos áureos tempos ele estacionava sua Mercedes Benz no estacionamento exclusivo dos diretores da estatal. 

Malandragem 

Vizinhos maledicentes do Golden Green dizem que a escolha de Jorge por um apartamento em um prédio de fundos, e não com vista para o mar, tem uma razão objetiva. É o edifício mais próximo do heliponto do condomínio. 

Abram alas 

Reconhecida como uma carreira predominantemente masculina, a Engenharia vem passando gradualmente por uma mudança de perfil.  Na Coppe-UFRJ as mulheres já representam 33% do total de alunos. Elas hoje somam 264 alunas entre os 800 estudantes de mestrado e doutorado da Coppe. 

Planos de metas 

As direções do PP e do Solidariedade estabeleceram uma meta para o apoio ou não à candidatura de Rodrigo Maia à Presidência. Ele tem até junho para atingir 10% de intenções de voto nas pesquisas. Caso contrário, pulam fora da canoa. 

Cravo & Ferradura 

Da socióloga Julita Lengruber, do Centros de Estudos sobre Segurança e Cidadania, sobre as primeiras declarações do general interventor na segurança do Rio. “Ele me surpreendeu positivamente ao dizer que a estratégia do confronto é equivocada”, diz ela. “Por outro lado, ele reforça a ideia de que a Justiça Militar é quem deve julgar eventuais maus feitos da tropa,  e isso é preocupante”.

LANCE LIVRE

•  Anna Manoela Barcellos, relações públicas do Sheraton, assumiu a ge rência de RP da Marriot no Brasil. Toni Garrido faz show amanhã na Blue Note.



Tags: coluna, informa, jan, jb, jornal, teophilo

Compartilhe: