Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Junho de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo


A escalada da juíza

Jornal do Brasil

A juíza Denise Frossard periga ser a grande surpresa das eleições deste ano para governador. Dias antes do Carnaval, uma comitiva de líderes do PPS veio ao Rio levar com Denise um papo-cabeça. Apresentaram-lhe a indefinição do tabuleiro e a fragilidade dos atuais pré-candidatos buscando convencê-la a assumir a candidatura à sucessão de Pezão. A juíza alegou que está em outra, e prefere Bernardinho como um candidato de união. Denise anda apaixonada pelo alpinismo. Em julho subirá o monte Elbrus, na Geórgia, e tem planos de escalar o Kilimanjaro. Aos amigos, diz que aos 70 anos não terá por muito mais tempo a disposição e saúde necessárias para encarar os desafios deste esporte. Mas ao longo da conversa diversas vezes Denise manifestou sua extrema preocupação com a situação do estado e a disposição de ajudar o Rio em um processo de recuperação. Foi o suficiente para fazer brilhar os olhinhos dos cardeais do PPS. A rapaziada saiu convencida de que uma próxima reunião, ampliada com nomes da REDE e do PSDB, pode ser o que falta para fazer a juíza bater o martelo.

Intervenção 1 

Vão além do que foi exposto essa semana os problemas no sistema prisional do Rio  durante as primeiras ações da intervenção militar. O número de jovens cumprindo medidas socioeducativas no estado aumentou 87,4% nos últimos 10 anos. Eles hoje somam 2.075 adolescentes, uma população 43% maior do que as 1,5 mil vagas oferecidas nas 24 unidades do sistema Degase.

Intervenção 2 

O relatório “Presídios com nomes de escola”, produzido pelo Mecanismo para Prevenção e Combate à Tortura da Alerj relata ainda inúmeros casos de tortura e violação de direitos. Nesses 10 anos foram registradas 19 mortes no sistema. Os jovens vivem em condições insalubres nos alojamentos, dividindo colchões muitas vezes mofados e sem lençóis, Tamanha falta de higiene tem facilitado a propagação de inúmeras doenças.

Imperadora 

Falando em Assembléia, poucos deputados andam com tanta moral quanto o ex-secretário de Cultura André Lazaroni. Sua assessora de plenário vem a ser a personal trainer Joanna Machado. Para quem não ligou o nome à pessoa, Joanna, é a ex-namorada do ex-jogador Adriano que depois de uma briga foi amarrada a uma árvore no Morro da Chatuba e venceu o programa a A Fazenda.

 Infâmia 

Se alguém quiser realmente tirar do sério o presidente da Fecomércio, Orlando Diniz, basta chamá-lo pelo apelido que corria a boca pequena na diretoria da entidade e que remete ao seu começo de carreira: “Açougueiro” 

Balsa Família 

O alerta é do Cacique Cobra Coral. Choveu sobre o Rio até agora apenas 6% das águas que estão previstas para desabar sobre a cidade até o fim de maio. 

Entrelinhas 

Do vereador Cesar Maia quando perguntado se concorda com as articulações de seu filho, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para que concorra ao governo do estado. Aos 73 anos e sofrendo de fortes dores lombares, Cesar diz que está adaptado à Câmara Municipal: “O problema é que agora lá em casa a hierarquia se inverteu”, diz. 

Memória alagada 

As últimas chuvas que desabaram sobre a cidade atingiram gravemente o acervo técnico do Museu da Imagem e do Som. Originais de Augusto Malta e Pixinguinha estão entre as peças atingidas. Enquanto isso, a obra megalômana do MIS na praia de Copacabana, continua parada.

Lance Livre

• Em tempo: a  primeira página do JB “Incompetencia e Morte”, sobre o sequestro do ônibus 174, vencedora do Prêmio Esso de 2000, é de autoria de Frtiz Utzeri e equipe. A peça “Preto”, da Cia. Brasileira de Teatro, com Renata Sorrah e Grace Passô, fica até dia 11 no CCBB. O chef Henrique Fogaça assina o cardápio do jantar beneficente Sim à Igualdade Racial, dia 17 de maio no Copacabana Palace

jan@jb.com.br



Tags: coluna, informa, jan, jb, teophilo

Compartilhe: