Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Informe CNC

Pesquisas, estudos, análises e informações sobre
o comércio de bens, serviços e turismo.

Fornatur pede apoio do Congresso a projetos na área turística

Informe CNC

O Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur) promoveu dia 18 de outubro, em Brasília, um café da manhã com deputados e senadores para debater a pauta de projetos de interesse em tramitação no Congresso. Cerca de 60 parlamentares estiveram no encontro, que precedeu a 93ª Reunião Ordinária da entidade.

O presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Alexandre Sampaio, agradeceu o empenho dos parlamentares e dirigentes de instituições em favor de medidas pró-desenvolvimento do turismo, como as priorizadas na atuação do Fornatur. “A CNC sente-se muito honrada em patrocinar este evento e ajudar na interação com o Congresso, dando suporte às boas causas que visam ao incremento das atividades desse importante segmento da economia nacional.”

Alexandre Sampaio listou iniciativas que precisam de aprovação de deputados e senadores
Alexandre Sampaio listou iniciativas que precisam de aprovação de deputados e senadores

O Cetur, disse Sampaio, apoia firmemente o pacote integrado pelo programa Brasil + Turismo, que busca soluções técnicas para gargalos históricos, elevar o número de turistas nacionais e estrangeiros e gerar emprego e renda, e a proposta de modernização da Lei Geral do Turismo, para criar um ambiente de negócios mais empreendedor e agilizar o desenvolvimento do setor e, por fim, a iniciativa de transformar a Embratur em uma agência de fomento, prevista no Projeto de Lei nº 2.724/2015. Adotando o modelo jurídico de serviço social autônomo, a Embratur poderia fazer convênios e buscar outras fontes de recursos, em vez de ficar restrita aos repasses da União. “Nós empresários de turismo entendemos que essas mudanças são fundamentais.”

O presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, reforçou os argumentos do dirigente da CNC. Para ele, somente com uma Embratur moderna, funcionando como agência, será possível estabelecer parcerias com a iniciativa privada e o Brasil sair do atual patamar de 6,6 milhões de turistas internacionais e U$ 6,9 bilhões de recursos arrecadados. “A meta até 2022 é chegar a 12 milhões de turistas, com uma receita de U$ 19 bilhões”, disse.

Potencial turístico

Segundo ele, o Brasil tem o maior potencial natural para o turismo entre todos os países do mundo, de acordo com o Fórum Econômico Mundial e o Conselho Mundial de Viagens e Turismo. Lummertz disse se sentir honrado com o apoio de todas as entidades à modernização da Embratur, “mas é fundamental que o Congresso avance no seu apoio e aprove todas as proposições que visam, mais do que empoderá-la, fortalecer a indústria do turismo no Brasil”.

O presidente do Fornatur, Felipe Carreras, deputado federal do PSB-PE licenciado e secretário de Turismo de Pernambuco, citou entre as medidas que precisam do apoio parlamentar a legalização dos cassinos, “que vai atrair muitos investimentos para o País”. Além disso, a aprovação do projeto  geraria mais empregos e renda.

O vice-presidente da CNC e presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, também participou do evento, realizado no restaurante do Senac na Câmara dos Deputados.

Tags: alexandre sampaio, cetur, cnc, fórum, potencial, turismo

Compartilhe: