Jornal do Brasil

Acervo

Messi não defenderá mais a Argentina em 2018, diz emissora

Jogador fez acordo com a AFA, federação local

Jornal do Brasil

O craque Lionel Messi entrou em acordo com a Associação de Futebol da Argentina (AFA) e não disputará mais nenhuma partida pela seleção Albiceleste neste ano, informou nesta terça-feira (15) o canal "TNT Sports".

Com a decisão, Messi deve desfalcar a Argentina nos amistosos contra a Guatemala e a Colômbia, marcados para setembro, nos Estados Unidos, e diante do Brasil e da Arábia Saudita, previstos para outubro.

Além disso, a emissora revelou que Messi não se aposentou definitivamente da seleção por conta da sua boa relação com o atual presidente da AFA, Claudio Tapia, deixando para depois a decisão de abandonar ou não a Albiceleste.

Com Messi de fora da Argentina pelo menos até o início do próximo ano, a decisão do atacante do Barcelona levanta dúvidas sobre a sua participação na próxima edição da Copa América, que será disputada em 2019, no Brasil.

Pela Argentina, Messi anotou 65 gols em 128 partidas, sendo vice-campeão da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, e em três edições da Copa América (2007, 2011 e 2012).

Desde o Mundial da Rússia, a seleção da Argentina vem passando por um grande processo de reformulação. O técnico Jorge Sampaoli foi demitido após a competição e a Albiceleste será comandada interinamente pelos ex-jogadores Lionel Scaloni e Pablo Aimar.

No entanto, a AFA ainda busca um treinador para assumir a seleção. Entre os nomes mais cotados estão: Marcelo Gallardo, Ricardo Gareca, Jorge Almirón e José Pékerman.

Os meio-campistas Javier Mascherano e Lucas Biglia já anunciaram anteriormente que se aposentaram da seleção. Outros jogadores que estão com 30 anos ou mais, como Ángel Di María (30), Enzo Pérez (32), Gonzalo Higuaín (30) e Kun Aguero (30), ainda são dúvidas nas próximas competições.



Tags:

Recomendadas para você