Jornal do Brasil

Acervo

Lopetegui nega que dérbi torne estreia especial e diz: 'Real tem de ganhar tudo'

Jornal do Brasil

A dois dias de fazer a sua estreia oficial no comando do Real Madrid, o técnico Julen Lopetegui negou que o fato de que isso ocorra em um dérbi contra o Atlético de Madrid torne o jogo mais especial para ele. Os dois times vão travar um novo capítulo do clássico na final da Supercopa da Europa, nesta quarta-feira, às 16 horas (de Brasília), em Tallin, na Estônia.

Em entrevista à Uefa, o treinador procurou minimizar o clima tenso antes da decisão do título da competição que reúne os vencedores da Liga dos Campeões e da Liga Europa na temporada passada. E que será disputado entre dois antigos rivais que se conhecem tão bem. Entretanto, ele também admitiu que a pressão pela conquista de títulos no Real continuará sendo gigante.

"A palavra pressão é inerente ao Real Madrid. Este clube tem a obrigação de ganhar tudo. Não há mais pressão porque seja contra o Atlético de Madrid ou contra outro time. É uma final é um título (em jogo), e essa circunstância é a que nos obriga a todos (a vencer) e a que nos motiva", afirmou o comandante, que assumiu o Real depois de uma conturbada saída da seleção espanhola, às vésperas da estreia na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, de onde saiu demitido por ter negociado a sua ida para o clube sem o conhecimento da diretoria da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Lopetegui, entretanto, não esconde que será importante para ele e a para o próprio Real iniciar esta temporada 2018/2019 já com um título, que seria o terceiro consecutivo do clube na Supercopa da Europa.

"Meu primeiro jogo oficial é uma final e em um jogo que o Real Madrid ganhou a possibilidade de poder disputar mais uma vez. E trataremos de nos prepararmos muito bem para este jogo contra um rival evidentemente muito potente, complicado, que conhecemos bem e que, além disso, é nosso vizinho. Tem todos os condicionantes para ser um grande jogo e uma grande final", disse.

O técnico também mostrou cautela ao ser questionado pela Uefa sobre qual significado este título da Supercopa da Europa teria para ele. "Ganhar sempre é para os treinadores o objetivo. Porém, mais do que pensar no que o título significaria, tratamos de nos prepararmos para poder ganhá-lo", lembrou.

Lopetegui também admitiu que o "mais difícil" não é ir buscar um título, mas, sim, conseguir fazer com que um time campeão siga ganhando taças. Porém, ele enfatizou que não há outra meta a ser almejada que não seja a de buscar os troféus de todas as competições que disputar. "O DNA do Real Madrid é esse. O DNA do jogador do Real Madrid é esse. E o DNA do treinador do Real Madrid deve ser esse", destacou.

O novo técnico do time madrilenho chegou a com a responsabilidade de substituir Zinedine Zidane, que optou por pedir demissão do comando após conquistar um histórico tricampeonato europeu consecutivo à frente da equipe. Depois de encarar o Atlético na final da Supercopa da Europa, nesta quarta-feira, o Real fará a sua estreia na edição 2018/2019 do Campeonato Espanhol neste domingo, contra o Getafe, no estádio Santiago Bernabéu.



Tags:

Recomendadas para você