Jornal do Brasil

Acervo

Ministério Público do Rio de Janeiro pede afastamento do chefe da Polícia Civil

Jornal do Brasil

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou o chefe da Polícia Civil do estado, Rivaldo Barbosa, por crimes contra a lei de Licitações. A autarquia pediu o afastamento de Barbosa e de outros quatro delegados.

De acordo com a TV Globo, o Ministério Público acusa Barbosa e os delegados de deixarem de fazer licitações referentes aos serviços de informática prestados a delegacias do Rio de Janeiro.

Ainda segundo informações da emissora, o ex-chefe da polícia, Carlos Leva, também foi denunciado pela autarquia. O Ministério Público pede que todas sejam afastados do cargo imediatamente.

Rivaldo Barbosa

Rivaldo Barbosa assumiu como chefe da Polícia Civil no dia 13 de março. Escolhido pelo secretário estadual de Segurança Pública, general Richard Nunes, Rivaldo assumiu defendendo a união entre as instituições, a adoção de medidas estruturantes e o combate à corrupção.

"Minha primeira proposta a todos é que busquemos a união dos homens de bem e a integração das instituições, sem protagonismos individuais, na luta coletiva por dias melhores para o estado. O momento exige que possíveis discordâncias fiquem para trás", disse.

À época, Rivaldo Barbosa defendeu que a Polícia Civil recebesse mais recursos e enumerou ações que considerava estruturantes para a corporação, como o encaminhamento da Lei Orgânica da Polícia Civil, a recomposição dos quadros por meio de concursos públicos regulares, o aparelhamento da polícia técnica e o aprimoramento da Academia de Polícia.



Tags:

Recomendadas para você