Jornal do Brasil

Acervo

Veja as disputas entre Argentina e Nigéria em Copas do Mundo

Jornal do Brasil

Depois de uma das noites mais longas que a Argentina lembra, a alviceleste tomou um ar. Respirou durante algumas horas. A Nigéria venceu a Islândia por 2 a 0 e devolveu aos argentinos as rédeas de seu destino.

Agora, para se manterem vivos, os sul-americanos têm que vencer os africanos, um de seus adversários favoritos, na última rodada do Grupo C da Copa do Mundo. E os antecedentes os deixam otimistas.

>> Messi e Argentina: vitória ou volta para casa 

Estados Unidos 1994: A primeira

Argentina e Nigéria dividiram o grupo na Copa do Mundo de 1994 em seu primeiro confronto na história do torneio. Na segunda rodada, Samson Siasia abriu o placar para os africanos, mas dois gols de Claudio Caniggia selaram o definitivo 2 a 1 a favor da alviceleste.

Poucos dias depois, explodiu o escândalo do positivo de Diego Maradona, a Argentina perdeu por 2-0 para a Bulgária e passou para a fase seguinte como uma das melhores, mas foi eliminada nas oitavas de final pela Romênia (3-2).

Coreia do Sul e Japão 2002: Batistuta ao resgate

Oito anos depois, na Copa do Mundo asiática, sul-americanos e africanos se encontraram novamente, dessa vez na primeira partida da fase de grupos.

A Argentina venceu graças a um gol de Gabriel Batistuta, mas não passou da primeira fase. A alviceleste perdeu o segundo jogo para a Inglaterra (0-1) e empatou em 1-1 contra a Suécia no último, dando adeus à competição.

África do Sul 2010: Maradona no banco e gol de Heinze

Na primeira Copa do Mundo disputada em solo africano, e como não podia ser diferente, a Argentina voltou a jogar contra a Nigéria em seu grupo. Na primeira partida de ambos na competição, Gabriel Heinze deu os três pontos para os argentinos com um gol de cabeça no primeiro tempo. A Argentina, treinada por Diego Maradona, se despediu nas quartas de final ao ser goleada pela Alemanha (0-4).

Brasil 2014: Os últimos de Messi

No Brasil, a seleção de Alejandro Sabella fechou sua participação na fase de grupos contra a Nigéria com uma vitória (3-2), com dois gols de Lionel Messi.

Esses foram, até o momento, os últimos gols de "La Pulga" em uma Copa do Mundo. Apesar da Argentina ter avançado até final, na qual perdeu para a Alemanha na prorrogação (0-1), e de ele ter sido eleito o melhor jogador da competição, o astro argentino não voltou a marcar no Mundial disputado no Brasil.

Naquele dia, o atacante nigeriano Ahmed Musa fez os dois gols de sua equipe e, quatro anos depois, será a grande ameaça aos argentinos em sua tentativa de avançar às oitavas de final na Rússia.

Musa fez os dois gols contra a Islândia na sexta-feira e é o maior artilheiro da história de sua seleção na competição, com quatro gols.

Rússia 2018: Uma final antecipada

Argentina e Nigéria se encontrarão na terça-feira em uma final antecipada para ambos. Os sul-americanos aterrissarão em São Petersburgo com um único punto, após empatar por 1-1 contra a Islândia em sua estreia e perder para a Croácia (0-3).

A Nigéria, por sua vez, derrotou os islandeses na quinta-feira e, com três pontos, é a segunda do grupo.

"Me lembro que há quatro anos jogamos contra Messi no Brasil (2014) e fiz dois gols. Quando fui transferido para o Leicester, jogamos contra o Barcelona e fiz outros dois. Acho que tudo pode acontecer. Possivelmente eu volte a fazer outros dois gols", disse Musa na sexta-feira.

A Argentina, apesar de ter um balanço de quatro vitórias contra os africanos, está avisada.



Tags:

Recomendadas para você