Jornal do Brasil

Acervo

Leve e luminoso: começa a era Kim Jones na Dior Homme

Jornal do Brasil

O britânico Kim Jones começou neste sábado (23) a imprimir sua marca na Dior Homme, com um primeiro desfile em Paris repleto de estrelas e no qual predominaram a leveza e a luminosidade.

O ator Robert Pattinson, o cantor Lenny Kravitz, as tops Kate Moss e Naomi Campbell e o artista japonês Takashi Murakami estavam entre os 900 convidados do aguardado desfile, celebrado no pátio da Guarda Republicana francesa.

Tampouco ficaram de fora Victoria Beckham, Karl Lagerfeld e o americano Virgil Abloh, que na quinta-feira estreou como diretor artístico da Louis Vuitton, cargo que Jones deixou em março para suceder o belga Kris Van Assche à frente das coleções masculinas da Dior.

Em um momento em que a moda tenta atrair os 'millennials', modelos desfilaram em torno de uma escultura gigantesca projetada pelo nova-iorquino Kaws, uma das personalidades artísticas mais emblemáticas entre os jovens e uma das mais cotadas da "street art".

Com dez metros de altura e composta por 70.000 flores, a obra representava Christian Dior e seu cão, Bobby, uma homenagem do britânico ao fundador da histórica maison.

O príncipe Nikolai, da Dinamarca, que já tinha desfilado para a Burberry, abriu a apresentação com um terno branco de mangas com listras azuis.

A coleção primavera-verão 2019 apela para a suavidade, em tons pastéis, como o azul celeste, o branco e o rosa pálido, e ousa em transparências e calças compridas que deixam aparentes os "shorts" vestidos por baixo.

As flores características da marca se impõem na coleção masculina, estampadas generosamente em blazeres, camisas e jaquetas perfecto pretas.

"Em 2018 já não representa nenhum problema se inspirar nas coleções femininas para confeccionar o vestuário masculino", disse à AFP Jones, que mergulhou nos arquivos da alta-costura de Dior, de propriedade da gigante de luxo LVMH.

Atualmente, "aonde você vá no mundo, só é preciso ver a forma como os jovens se vestem. Têm a mente muito aberta", acrescentou.

Outro símbolo da casa, a abelha, foi reinterpretada por Kaws em uma versão pop para, por exemplo, adornar um conjunto de calça e camisa pretas.

- Índios e caubóis -

No penúltimo dia da Semana da Moda masculina de Paris, a vivacidade das cores e a suavidade dos tecidos reinaram no desfile misto da marca japonesa Sacai, que fez as modelos caminharem pela rampa de um estacionamento, antiga sede do jornal francês Libération.

Elas vestiram peças com estampas indianas, de águias, plumas aplicadas nos cabelos e ponchos reinventados com mangas que se abrem com zíperes.

A desconstrução das peças confunde os contornos, mas a assimetria não gera desconforto.

Sacai voltou a se associar à Nike para desenvolver sapatos esportivos, camisetas e "leggings" de lycra que sobressaem debaixo das peças.

Por sua vez, a jovem firma francesa Études apresentou uma coleção na loja de departamentos Galeries Lafayette com uma forte inspiração country, com calças e jaquetas com franjas, botas de pele e estampas que evocam chamas.

As listras reinam e combinam na horizontal e na vertical, em peças chamativas em cor laranja.



Tags:

Recomendadas para você