Jornal do Brasil

Acervo

Simeone critica falta de liderança e "anarquia" na Argentina

Jornal do Brasil

O técnico e ex-jogador argentino Diego Simeone afirmou que a seleção de seu país "não tem liderança" e que existe "anarquia", após a derrota por 3 a 0 para a Croácia pela segunda rodada do Grupo D da Copa do Mundo da Rússia, em áudio publicado nesta quinta-feira pelas imprensas argentina e espanhola.

"O que acontece nesse momento é o que aconteceu com a seleção durante esses últimos quatro anos, infelizmente: anarquia, falta de liderança, da direção e de quem comanda. Vejo que a partida está perdida", declarou o técnico do Atlético de Madrid em áudio de voz enviado ao assistente Germán Burgos, de acordo com os jornais Olé e La Nación, da Argentina, e Marca e As, da Espanha.

"A equipe está mal. Mas é a Argentina e eu acredito, e espero não errar, que vai passar (de fase) porque a Nigéria vai ganhar da Islândia e aí haverá a possibilidade de passar ganhando da Nigéria. Isso se a Islândia não ganhar da Croácia, porque no momento depende da Islândia não ganhar nenhum dos dois jogos", profetizou o treinador.

Nesta sexta-feira, a Nigéria de fato venceu a Islândia (2-0), o que manteve viva a seleção argentina na briga pela classificação às oitavas de final.

"Mas está claro que hoje (quinta-feira) estão trocando socos no vestiário, nesse instante. Alguém tem que brigar. Parem de encher o saco", completou.

- Erro de Caballero -

A Argentina foi derrotada por 3 a 0 pela Croácia em noite de pouca inspiração de Messi e com direito a lambança do goleiro Willy Caballero no primeiro gol croata.

"O goleiro, fala a verdade, já tinha feito isso, Germán. Ele fez isso contra a Espanha, contra a Itália, quando a bola passou do lado da trave, e eu te falei: 'é uma pena que não tenha sofrido o gol para que se dessem conta de que se fizer cagada na Copa, é gol'", criticou Simeone.

Para completar, o técnico do Atlético também deixou entender no áudio que preferiria contar com o português Cristiano Ronaldo, autor de quatro gols nas duas primeiras rodadas da Copa do Mundo, do que com Lionel Messi.

"Messi é muito bom, mas é evidente que é muito bom porque está sempre acompanhado de jogadores extraordinários. E a pergunta que te faço é: se você tem que escolher entre Messi e Ronaldo para uma equipe normal, quem você escolhe?", concluiu.

prz/am



Tags:

Recomendadas para você