Jornal do Brasil

Acervo

Polícia Civil abre inquérito sobre morte de adolescente na Maré

Jornal do Brasil

A Delegacia de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu inquérito para investigar as circunstâncias da morte do adolescente Marcus Vinicius, no Complexo da Maré.

Segundo comunicado divulgado na manhã de hoje (21), uma perícia já foi feita no local e está prevista uma reconstituição para determinar de onde partiram os tiros que atingiram o estudante.

A corporação realizou uma operação no complexo de favelas na manhã de ontem e, além de veículos blindados, utilizou uma aeronave.

"A PCERJ reitera que a utilização do helicóptero em operações, como as ocorridas na quarta-feira, se dá para a garantia da segurança de toda a população, entre eles os moradores da comunidade envolvida e os policiais que desempenham suas atividades. Não há qualquer registro de que alguém tenha sido atingido por tiros vindos da aeronave empregada na operação na Maré".

>> Família acusa polícia pela morte de Marcos Vinicius na Maré

>> Operação na Maré deixa sete mortos

A família de Marcus Vinicius foi hoje ao Instituto Médico-Legal (IML) liberar o corpo do adolescente e acusou a polícia da morte. Segundo o pai e a mãe do adolescente, testemunhas contaram que os tiros partiram de um veículo blindado.

O adolescente chegou a ser socorrido e operado no Hospital Estadual Getúlio Vargas, mas não resistiu aos ferimentos.

Mais seis mortes

Além de Marcus Vinicius, seis pessoas morreram ontem durante a operação. Na nota divulgada hoje, a Polícia Civil informou que apreendeu quatro fuzis, oito carregadores, duas pistolas, quatro granadas, munições, drogas e ferramentas utilizadas para arrombamento de caixas eletrônicos.



Tags:

Recomendadas para você