Jornal do Brasil

Acervo

Jogão, jogo e joguinho

Jornal do Brasil

Dos três jogos de hoje na Copa, um tem tudo para ser espetacular (Espanha x Portugal), outro é interessante (Uruguai x Egito) e o terceiro apenas prova que o Mundial já está inchado agora, imagine quando forem 48 seleções (Marrocos x Irã). Tomara que vejamos uma chuva de gols. Foi o que salvou a pelada de abertura, disputada entre Rússia e Arábia Saudita. Meus palpites: Espanha 2 x 2 Portugal; Uruguai 2 x 1 Egito e Marrocos e Irã, tanto faz como tanto fez...

CLIMA DE VELÓRIO 

O capitão da Espanha, Sérgio Ramos, definiu numa frase como está o clima entre os jogadores de “La Roja”, após a surpreendente demissão do técnico Julen Lopetegui:

- Parece que estamos todos numa funerária. 

Foi, de fato, funesta a decisão do presidente da Federação Espanhola. A conferir o resultado, hoje, no clássico ibérico contra Portugal.

E SE? 

Você acha impossível Luisito Suarez morder o ombro de Mohamed Salah?

QUE SURPRESA! 

Tite, enfim, confirmou o que qualquer um com dois neurônios, já sabia. O Brasil vai estrear contra a Suíça com apenas (?) dois volantes: Casemiro e Paulinho. Graças a isso, terá um quarteto extremamente talentoso na frente: William, Coutinho, Gabriel Jesus e Neymar. Já tem gente falando de novo em “Quadrado Mágico”. 

Além de o termo não remeter a boas lembranças (melhor não usá-lo), nem há termos de comparação. Quando se falava no tal quadrado, em 2005 e 2006, três de seus integrantes já tinham sido eleitos os melhores do mundo (Kaká, Ronaldo e Ronaldinho) e o quarto era chamado de Imperador na Itália (Adriano). 

Pode ser até que os quatro de agora venham a ter carreiras tão brilhantes quanto seus antecessores. Por enquanto, não engraxam a chuteira dos mais velhos. Nem Neymar se iguala, por enquanto, ao que fizeram Kaká, Ronaldo e Ronaldinho. 

Em tempo: houve um outro quadrado mágico antes do usado por Parreira. Foi em 1982 e era formado por Cerezo, Falcão, Zico e Sócrates. Não levantaram a taça, mas encantaram o mundo inteiro e até hoje são reverenciados como uma das melhores seleções de todos os tempos.

UNANIMIDADE AGOURENTA 

Me impressiona e me preocupa a euforia unânime dos jornalistas brasileiros que estão na Rússia, quando falam das chances da seleção de Tite conquistar o hexa. Me remete a 2006 e a 2014. Melhor bater na madeira. Isola!

PATETAS PISTOLAS A CBF não se cansa de pagar mico. Depois da confusão com o voto em Marrocos (contra a opinião assumida na Conmebol), agora, sabe-se lá o motivo resolveu pedir à Rede Globo que não chame mais a mascote da seleção de “Canarinho Pistola”. Querem que seja apenas canarinho. Deve ser coisa do Coronel Nunes! Só pode...

DESCOBERTA ANIMALESCA 

Um dos inúmeros ex-jogadores que comentam (?) a Copa da Rússia na TV revelou estar surpreso em descobrir que o país de Putin é de primeiro mundo. Disse ainda que, em sua opinião, o único problema de lá é o frio...

GROSSERIA 

O cara (ótimo cantor, registre-se) ganha uma fortuna para cantar na festa de abertura da Copa e, quase ao final, manda o dedo médio para a câmara, fazendo uma grosseria com a enorme audiência mundial. Claro, teve gente que adorou. Há idiota para todos os gostos. Mas se eu fosse o Putin (Deus me livre!), ele não saía da Rússia sem devolver o cachê.

NO ESPORTE ERRADO 

Ainda repercute a entrada criminosa que Felipe Melo deu em Vinícius Jr., na Allianz Arena. Acho até graça de quem se espantou com o fato. Faz tempo, Felipe Melo deveria estar no octógono, dando carrinhos nos adversários, no UFC. Se os juízes de futebol aplicassem a lei, com rigor, ele receberia cartão vermelho em todos os jogos. Repito: em TODOS os jogos. Ele dá, pelo menos, um carrinho assassino desses a cada 90 minutos. Foi a partir desse lance boçal que a violência passou a campear no jogo.

REINÍCIO DE ARREPIAR 

Na volta do Campeonato Brasileiro, a tabela nos reserva nada menos que Flamengo x São Paulo, no Maracanã. E Grêmio x Atlético Mineiro, na arena gaúcha. Briga de cachorro grande no alto da tabela. É fundamental voltar na ponta dos cascos. Não custa lembrar, o rubro-negro não poderá contar com Cuellar, Jonas e Henrique Dourado, expulsos no charivari de ontem, no final do jogo com o Palmeiras.

ENIGMA DA TOSTINES 

E agora? A seleção russa não é tão ruim como diziam, ou os sauditas são bem piores do que se imaginava?



Tags:

Recomendadas para você