Jornal do Brasil

Acervo

Diretor-geral da Oxfam GB renuncia após escândalo no Haiti

Jornal do Brasil

O diretor-geral da organização de caridade Oxfam GB, Mark Goldring, anunciou sua renúncia, nesta quarta-feira (16), para permitir que a ONG tome um novo rumo após o escândalo de abusos sexuais cometidos por alguns de seus funcionários no Haiti.

Em um comunicado, Goldring indicou que seguirá no cargo até o final do ano, mas que, depois, será melhor que a ONG se reconstrua "com alguém que aporte uma visão nova, energia e com um compromisso a longo prazo".

A Oxfam esteve no centro de um escândalo e perdeu milhares de doadores após a revelação, em fevereiro, dos abusos cometidos no Haiti por funcionários após o terremoto de 2010.

Um oficial admitiu ter pago prostitutas, enquanto outros foram acusados de assédio e de intimidação. Uma testemunha disse que foi ameaçada fisicamente.

Uma jovem haitiana assegurou ao jornal britânico "The Times" ter tido uma relação com o ex-diretor da Oxfam no Haiti Roland Van Hauwermeiren quando ela tinha 16 anos, e ele, 61.

Sete funcionários da Oxfam no Haiti abandonaram a ONG como parte da investigação interna. Quatro foram expulsos por "falta grave", enquanto três renunciaram, entre eles Van Hauwermeiren.

"Deveríamos ter sido mais proativos", admitiu Goldring a membros de um comitê parlamentar britânico.

Em uma tentativa de restaurar sua imagem, a Oxfam anunciou uma série de medidas, incluindo a criação de uma comissão "independente" para revisar a cultura e as práticas da ONG.

"Após a revelação pública dos fracassos do passado da Oxfam, redobramos nossos esforços para garantir que a Oxfam seja um lugar seguro e respeitoso para todos aqueles que estão em contato conosco", declarou Goldring em seu comunicado.

A presidente da Oxfam GB, Caroline Thomson, elogiou a "integridade" e a "humildade" de Mark Goldring.

"Depois de liderar com sucesso a Oxfam por cinco anos, trabalhando com milhões de pessoas para ajudá-las a escapar da pobreza, construindo a confederação internacional da Oxfam e arrecadando receitas recordes, Mark enfrentou o teste de uma vida administrando a crise que nos atingiu em fevereiro, ligada a eventos que ocorreram antes de ele ingressar na Oxfam", declarou ela no mesmo comunicado.

Thomson também ressaltou que o dirigente da organização "conseguiu superar esse enorme desafio".

O escândalo já havia levado à renúncia da diretora-executiva da Oxfam, Penny Lawrence, em fevereiro.

A Oxfam GB faz parte da Confederação Internacional da Oxfam, que reúne cerca de 20 organizações.

oaa/mpa/ra/age/mr/tt



Tags:

Recomendadas para você