Jornal do Brasil

Acervo

Com gol nos acréscimos, Grêmio vence Monagas e vai às oitavas da Libertadores

Jornal do Brasil

O Grêmio, atual campeão da Copa Libertadores, se classificou nesta terça-feira às oitavas de final da competição ao derrotar por 2 a 1 o Monagas na Venezuela, graças a um pênalti convertido por Jaílson nos acréscimos da partida.

Jaílson cobrou com perfeição a penalidade no último lance do jogo do estádio Monumental de Maturín, após Ramiro abrir o placar para o Grêmio (65 minutos) e o zagueiro argentino Walter Kannemann (90+2) empatar a partida para o Monagas com um gol contra.

A partida foi bastante mais tranquila para o Tricolor gaúcho do que sugere o caótico fim de jogo. O empate era suficiente para a equipe do técnico Renato Portaluppi se juntar ao Cerro Porteño paraguaio como os dois classificados às oitavas de final pelo Grupo 1 da Libertadores.

Após a disputa da quinta rodada da fase de grupos, o Grêmio lidera a chave com 11 pontos, seguido do Cerro Porteño (10). O Defensor uruguaio (4) e o Monagas (3) estão eliminados e brigarão na última rodada, no dia 23 de maio, pela 3ª posição, que vale uma vaga na Copa Sul-Americana.

- Mistão gaúcho -

Precisando de um simples empate contra a equipe mais fraca do grupo para se classificar, Renato optou por colocar em campo um Grêmio repleto de reservas, de olho em poupar seus principais jogadores para a sequência mais complicada nas competições nacionais.

Com isso, o Grêmio não pôde contar com seus principais jogadores ofensivos na temporada, Arthur, que se recupera de lesão, Luan, Everton e Jael, que sequer viajaram até a Venezuela com os companheiros.

Mas, mesmo com o time misto, o Grêmio foi superior ao fraco Monagas e criou algumas chances de abrir o placar no primeiro tempo, embora o péssimo estado do gramado do estádio Monumental de Maturín não tenha contribuído para o jogo de toques de bola dos gremistas.

Nas melhores chances da primeira etapa, Alisson desperdiçou chute de dentro da área antes de ser substituído por lesão com 10 minutos de jogo, enquanto Cícero acertou a trave do gol do Monagas em cobrança de falta (32 minutos).

O time da casa também teve apenas uma grande chance de marcar, em chute perigoso de Romero (44), após belo drible em Kannemann, mas Marcelo Grohe voou para espalmar para escanteio.

- Final caótico e vitória gaúcha -

Na volta do vestiário, o Grêmio se mostrou mais decidido em buscar a vitória e, nos primeiros 25 minutos, criou mais do que na primeira etapa inteira.

Ramiro (12) e Cícero duas vezes (15 e 19) levaram muito perigo em chutes de fora da área, antes do próprio Ramiro (23) arriscar uma finalização despretensiosa de muito longe e a bola lentamente foi morrer no cantinho do gol de Baroja, que ficou olhando sem ação.

Com a classificação às oitavas de final no bolso, o Grêmio recuou e esperou o árbitro apitar o fim do jogo.

Mas, do outro lado do campo, o adversário sentiu o momento de tentar uma reação e, após algumas incursões perto da área gremista, chegou ao empate num lance de azar de Kannemann.

O zagueiro argentino tentou cortar um cruzamento rasteiro de Luís González, mas acabou chutando para as próprias redes já nos acréscimos.

Quando tudo indicava que a partida terminaria num empate, o último ataque do jogo selou a vitória para o Grêmio.

No lance, Cortez levantou a bola na área venezuelana e Cícero levava a melhor na marcação no momento em que foi atropelado pelas costas por Trejo. O árbitro não hesitou em marcar a falta.

Após vários minutos de paralisação para atendimento médico de Cícero e para acalmar os ânimos dos jogadores do Monagas, revoltados com a marcação do árbitro, Jaílson finalmente cobrou o pênalti e selou a vitória e a classificação do Grêmio às oitavas de final.

FICHA TÉCNICA:

MONAGAS 1 x 2 GRÊMIO

MONAGAS - Alain Baroja; Ismael Romero, Lucas Trejo, Roberto Chacón (Palácios) e Óscar González; Javier García, Agnel Flores e Carlos Suárez; Luis González, Jhonder Cádiz e Christian Flores (Reyes). Técnico: Jhonny Ferreira.

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Madson (Lima), Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Jailson, Ramiro, Cícero e Alisson (Maicosuel); Thonny Anderson (Thaciano). Técnico: Renato Gaúcho.

GOLS - Ramiro, aos 23, Kannemann (contra), aos 46, e Jailson (pênalti), aos 51 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Madson, Javier García, Óscar González, Christian Flores.

ÁRBITRO - Fernando Rapallini (Fifa/Argentina).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Monumental, em Maturín (Venezuela).



Tags:

Recomendadas para você