Jornal do Brasil

Acervo

Racing massacra, faz 4 a 0 e complica situação do Vasco na Copa Libertadores

Jornal do Brasil

Em uma noite para ser esquecida - apesar do goleiro uruguaio Martín Silva ter defendido duas cobranças de pênaltis do atacante Lisandro López -, o Vasco foi goleado pelo Racing por 4 a 0, nesta quinta-feira, no estádio El Cilindro, em Avellaneda, na região metropolitana de Buenos Aires, na Argentina, e se complicou no Grupo E da Copa Libertadores.

Em três partidas até agora, o Vasco somou apenas um ponto no empate por 0 a 0 com o Cruzeiro, em Belo Horizonte. Na estreia, no Rio de Janeiro, perdeu para o Universidad de Chile por 1 a 0 e, assim, se distancia da zona de classificação às oitavas de final. Já o Racing chega aos sete pontos e encaminha a sua vaga na próxima fase.

Pela Libertadores, o Vasco volta a enfrentar o Racing, desta vez no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, pela quarta-feira, na próxima quinta-feira, às 21h30. Antes, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, o time cruzmaltino jogará neste domingo, às 16 horas, contra a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó (SC).

Em campo, o Racing começou melhor e explorou o lado esquerdo da defesa do Vasco. Foi por lá, onde estavam Evander e Henrique, que os argentinos se deram bem. Aos 10 minutos, o meia cometeu pênalti em Saraiva, mas Martín Silva salvou ao defender a cobrança de Lisandro López. Mais animado, o time brasileiro se arriscou mais e teve uma grande chance desperdiçada por Wagner, aos 28, em uma furada de frente para o gol.

Pouco depois, aos 32 minutos, a defesa do Vasco não teve como se salvar. Após boa jogada pelo meio, a bola chegou na direita para Centurión. O ex-atacante do São Paulo dominou e acertou um belo chute cruzado no ângulo direito alto de Martín Silva para abrir o placar.

Desconcertado, o Vasco se perdeu em campo e o Racing aproveitou para fazer o segundo aos 38 minutos com o craque do time, o atacante Lautaro Martínez, em outra jogada pelo lado esquerdo da defesa vascaína. E poderia ter feito o terceiro, aos 45, em outro pênalti cometido na mesma posição - de Erazo em Martínez. Lisandro López foi de novo para a bola, mas parou mais uma vez em Martin Silva.

No intervalo, o técnico Zé Ricardo tentou arrumar as coisas no setor defensivo, mas nada deu certo na segunda etapa. Em bela jogada individual, aos seis minutos, o volante Matias Zaracho driblou dois defensores e Martín Silva para marcar o terceiro gol do Racing.

Totalmente perdido, o Vasco viu o Racing chegar em sua área com enorme facilidade. Desta vez pelo lado direito, foi a vez de Wagner, em Saraiva, cometer mais um pênalti. Nova cobrança de Lisandro López, mas agora o atacante argentino acertou o canto direito baixo e decretou a goleada argentina por 4 a 0.

FICHA TÉCNICA

RACING 4 x 0 VASCO

RACING - Juan Musso; Saravia, Sigali (Barbieri), Alejandro Donatti e Alexis Soto; Domínguez, Solari, Matías Zaracho e Centurión (Meli); Lisandro López e Lautaro Martínez (Mansilla). Técnico: Eduardo Coudet.

VASCO - Martín Silva; Yago Pikachu, Erazo, Paulão e Henrique; Desábato, Bruno Silva (Caio Monteiro), Wellington e Evander (Rildo); Wagner e Andrés Ríos. Técnico: Zé Ricardo.

GOLS - Centurión, aos 32, e Lautaro Martínez, aos 38 minutos do primeiro tempo; Matías Zaracho, aos 6, e Lisandro López (pênalti), aos 15 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Sigali (Racing); Wellington, Fabrício (do banco de reservas) e Wagner (Vasco).

ÁRBITRO - Ulises Mereles (Fifa/Paraguai).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio El Cilindro, em Avellaneda (Argentina).



Tags:

Recomendadas para você