Jornal do Brasil

Acervo

Guterres alarmado com ataques químicos na Síria

Jornal do Brasil

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, manifestou nesta quarta-feira seu alarme em relação às denúncias de ataques químicos na Síria, exortando o Conselho de Segurança a adotar medidas diante destes "graves crimes". 

O apelo ocorre após Guterres se reunir, nesta terça-feira, com o diretor-geral da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), que investigou mais de 70 casos de ataques com gás tóxico na Síria desde 2014.

"O secretário-geral está alarmado com as persistentes denúncias de utilização de armas químicas na Síria", assinala a declaração da ONU. 

O emprego de armas químicas é "injustificável e abominável", e também é consequência "da falta de resposta a tal uso". "A impunidade não pode prevalecer em relação a tais crimes graves". 

Guterres renovou seu apelo ao Conselho de Segurança "para demonstrar unidade e resolver este assunto".

O diretor-geral da OPAQ, Ahmet Uzumcu, informou na terça-feira que recebeu várias denúncias sobre o emprego de armas químicas no enclave sírio de Ghuta Oriental.

A missão de observação criada pela OPAQ já investigou mais de 70 casos de ataques com gás tóxico na Síria desde 2014, de um total de 370 denúncias, segundo Uzumcu. 



Tags:

Recomendadas para você