Jornal do Brasil

Acervo

Recheado de reservas, Fluminense fica no empate com a Cabofriense

Flu garantiu a liderança de seu grupo e encara o Flamengo na semifinal da Taça Rio

Jornal do Brasil

Com uma equipe composta por reservas e garotos, em sua maioria, o Fluminense poderia ter sofrido menos se soubesse aproveitar a vantagem no placar, mas conseguiu segurar ao menos um empate e ficou no 1 a 1 com a Cabofriense no Estádio Elcyr Resende, em Saquarema. Essa partida encerrou a fase de grupos da Taça Rio.

O Flu já estava com um pé e meio na semifinal do segundo turno e se garantiu na liderança do grupo. O adversário na próxima fase será o Flamengo. Já os mandantes ficam apenas em terceiro em sua chave.

Time quase todo reserva e estreias

Aproveitando a folga no saldo de gols na tabela, Abel Braga mandou um time praticamente todo reserva à campo, mas mantendo o 3-5-2 habitual. Rodolfo, Airton e Luquinhas fizeram suas primeiras partidas pelo Flu no ano, enquanto jogadores como Frazan e Pablo Dyego tiveram oportunidade na equipe titular. 

Primeiro tempo fraco

Muito calor e pouca técnica. A primeira etapa em Saquarema foi de muito pouco brilhantismo e sem lances bonitos. Robinho mais uma vez entrou mal, Airton mostrou extrema falta de ritmo e Luquinhas não soube corresponder. Já Rodolfo foi seguro e, mesmo levando gol no segundo tempo, ficou com saldo positivo. A falta de entrosamento pesou em alguns momentos.

Pênalti logo no início

Mal começou a segunda etapa e o Fluminense já ganhou um pênalti de presente da Cabofriense, convertido pelo jovem Douglas, que fez o seu primeiro gol na temporada. Isso deu mais tranquilidade para a equipe controlar a partida, mas a tática não deu certo. A equipe poderia ter ampliado a vantagem, mas a pontaria continuou sendo um problema e o tricolor foi castigado.

Cabofriense de dois tempos, mas efetiva

Ainda brigando por vaga nas semifinais, os mandantes apostaram no contra-ataque para buscar suas oportunidades e levaram muito perigo ao gol de Rodolfo no primeiro tempo. No entanto, a figura mudou completamente na etapa final e a equipe se desligou, parecendo extremamente distante da partida e deixando o Flu dominar. Mesmo em seu pior momento, Lucas Cunha deixou tudo igual no final e colocou emoção no confronto.

FICHA TÉCNICA:

CABOFRIENSE 1X1 FLUMINENSE

Data-Hora: 18/03/2018 - 16h

Local: Estádio Elcyr Resende, Saquarema (RJ)

Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)

Auxiliares: Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ) e João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ)

Cartões amarelos: Victor Silva (CAB), Frazan (FLU)

Cartões vermelhos: - 

Gols: Douglas (4'/2ºT), Lucas Cunha (29'/2ºT)

CABOFRIENSE: George; Wellington Júnior, Lucas Cunha, Victor Silva, Dieguinho (Willian Bersan - 19'/2ºT); Levi, Kaká Mendes, Rafael Pernão (Maranhão - 9'/2ºT), Bruno Tubarão; Watson (Cláudio Pitbull - 19'/2ºT), João Carlos. Técnico: Antônio Carlos Roy.

FLUMINENSE: Rodolfo; Reginaldo, Renato Chaves, Frazan (Marlon Freitas - 28'/2ºT); Léo, Douglas, Airton (Matheus Norton - INTERVALO), Luquinhas (Macula - 15'/2ºT), Marlon; Robinho e Pablo Dyego. Técnico: Abel Braga.



Tags:

Recomendadas para você